A autofagia da extrema-direita: MP vê indícios de crime de Ernesto Araújo contra Fábio Faria


O Ministério Público do Distrito Federal opinou pelo reconhecimento parcial de uma queixa-crime apresentada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, contra o ex-chanceler Ernesto Araújo.


Segundo a promotora Maria Dalva Borges Holanda, a acusação de calúnia não é procedente, mas a de difamação, sim.


A peça de Faria se baseia na participação de Araújo em um programa reacionário no YouTube chamado ConservaTalk em 17 de janeiro. Também estiveram no talk show outros bolsonaristas, como o pastor Silas Malafaia e os ex-ministros Ricardo Salles e Abraham Weintraub.


Segundo o processo, Araújo acusou Faria de “entregar o 5G para a China” e sugeriu que o PSD, partido do ministro das Comunicações, seria financiado pelos chineses “e, portanto, no seu entender, as ações do Ministério das Comunicações do Brasil estariam pautadas, na realidade, pelos interesses da China.


Pelas redes sociais, Ernesto Araújo rebateu o ministro das Comunicações.

“Fábio Faria, seu processo contra mim só confirma sua sanha em perseguir conservadores”, escreveu Araújo em sua conta no Twitter. Também acusou o ministro bolsonarista de não conseguir “formular resposta decente aos ataques diários da esquerda”, mas ser “veloz em processar a mim, um conservador fiel ao projeto original do presidente JB”.

Redação do www.startcomunicacaosl.com.br

0 comentário