top of page
Buscar

"A igreja vai ter um representante na eleição majoritária", garante presidente do PTB leopoldense


Imagem: Guilbert Trendt/ Start Comunicação.

Nesta segunda-feira (30), o Programa Start News recebeu o presidente do PTB de São Leopoldo, Jailson Nardes, e o vice-presidente do PP leopoldense, Israel Pereira, que comentaram sobre o evento "Liberta São Léo", a ligação com a igreja e as demais articulações políticas no município.


O pastor Jailson Nardes iniciou comentando o movimento "Liberta São Léo". "É organizado por alguns partidos políticos ligados à igreja, esse grupo compõe o PTB, PP, Solidariedade, DC, PRTB, partidos que estão unidos com o objetivo de organizar politicamente o nosso segmento, que por muito tempo passou desapercebido", explicou. Ele também lembrou sobre dados do Censo 2022, em que aproximadamente 56 mil leopoldenses são evangélicos. "Essa massa tem uma grande influência, estamos organizando o trabalho para que nas eleições de 2024 a gente possa ter nossos representantes tanto no Executivo, quanto no Legislativo,", completou.


Em seguida, o líder do PTB falou do que se pode melhorar em São Leopoldo. "Acredito que podemos avançar na saúde, na tecnologia e na educação, o índice do Ideb para São Leopoldo, por exemplo, está abaixo da média nacional. Mas eu penso que qualquer projeto só vai ser colocado em prática quando nós conseguirmos vencer o atual governo, tirar o governo é o início de um processo", definiu. Para Jailson, é preciso também reconhecer a força da esquerda. "Não me identifico com a pauta da Esquerda, agora dizer que eles não tem nada de bom não dá, eles não estariam há 16 anos no governo. Temos que trazer uma proposta de algo melhor que já tem hoje", definiu.


Israel Pereira seguiu na mesma linha de pensamento. "Não é só a questão de tirar o PT, é nós caminharmos pela cidade e entender o que a população está pedindo de fato. É o que o nosso grupo político está fazendo, um exemplo foi com a eleição do Conselho Tutelar. Não é só ficar falando na Internet, é ir perguntar e entender o que está acontecendo na rua", salientou.


Em seguida, Jailson comentou sobre a diferença no trabalho entre o pastor e o político. "Aqui eu sou um agente político, pastor eu sou lá na Igreja. O púlpito da Igreja não é lugar de falar de política, o púlpito deve ser usado para falar de Jesus, do amor de Cristo. Política se faz nos bastidores, num café, num churrasco ou em uma reunião interna", analisou.


Segundo o presidente do PTB, quem não gosta de política vai ser governado por quem gosta. "Os políticos são reflexos da sociedade. Se tu está falando mal dos políticos, está falando mal de ti mesmo, se eles estão lá, foram eleitos democraticamente, é preciso analisar antes de votar", opinou.


O vice-presidente do PP aproveitou para citar novamente o forte trabalho feito nas eleições do Conselho Tutelar. "A primeira coisa que fizeram foi colocar a população contra a gente quando houve a vitória dos conselheiros tutelares. A Igreja fez uma frente, mas não foi só a Igreja que votou nos conselheiros, foram os conservadores, as pessoas de Centro-Direita, as pessoas que querem ver caras novas entrando na política leopoldense", garantiu


Jailson encerrou sua participação falando em nome do seu partido, o PTB. "Eu acho que o Heliomar é um grande nome. Essa eleição de 2024 terá mudanças, como o Vanazzi não poder concorrer. Isso faz com que comecem a surgir outros personagens que precisam ter voz. A Igreja vai ter um representante na majoritária. O Heliomar está ciente que estamos trabalhando para ter o nosso protagonismo. Nós temos condição e ter um nome para a majoritária", garantiu


A gravação completa do Programa Start News está disponível nos canais da TV Start News no YouTube e Facebook, e tem reprise nesta sexta-feira (27), às 20h10, na radiostart.com.br.


Confira a entrevista completa:

Gustavo Bays, da Redação Start

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page