top of page
Buscar

Acesso à Internet cresce e alcança 92,6% dos domicílios gaúchos


Imagem: Looker_Studio.

Observando uma tendência dos últimos anos, o número de domicílios com acesso à internet no Rio Grande do Sul apresentou crescimento em 2022. São 4,1 milhões de lares (92,6%) conectados de um total de 4,43 milhões. Isso representa aumento de 1,6 ponto percentual em relação à pesquisa anterior, quando ficou em 91%. Em 2021, em números absolutos, 3,9 milhões dos 4,3 milhões domicílios gaúchos tinham acesso à internet.


Com 92,6% dos lares com internet, o Estado supera a média no país, que é de 91,5%. Isso quer dizer que sete em cada cem lares não dispõem de acesso à internet. Os dados são do Módulo de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC), apurado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do IBGE. Os indicadores utilizam as informações dos últimos três meses de 2022.


Conforme a pesquisa, mais da metade dos domicílios com televisão no RS tem acesso a serviços pagos de streaming. Isso equivale a 2,28 milhões de lares (50,3%), ou seja, cinco em cada dez têm serviços de transmissão e reprodução via internet. O RS é o quarto Estado com maior percentual de residências com acesso a esse tipo de serviço. À frente estão Distrito Federal (62,2%), Santa Catarina (56,7%) e Rio de Janeiro (51,6%). A média no país ficou em 43,4%.


Pela primeira vez, a pesquisa do IBGE traz informações sobre a existência de dispositivos inteligentes nos domicílios que podem ser comandados via internet — como câmeras, caixas de som, lâmpadas e ar-condicionado. Nesse grupo, o RS ocupa a sétima posição no ranking entre os Estados, com 16,9% dos domicílios equipados com dispositivos inteligentes. Esse percentual supera a média de 14,3% observada no país. Entre os Estados, Santa Catarina lidera com 21,8%.


O percentual de domicílios com televisão apresenta diminuição pelo quinto ano consecutivo, com 97,1% dos lares com aparelho. Em 2021, 97,5% dos lares tinham TV. A redução segue uma tendência observada desde 2018, quando 98,4% dos domicílios tinham aparelho. Em contrapartida, o percentual de lares com acesso a serviço de televisão por assinatura subiu para 33,3%, um ligeiro aumento em comparação ao ano anterior, quando ficou em 32,4% em 2021.


Uma das novidades da pesquisa é a existência de rádio nos domicílios. A pesquisa revelou que 71,6% dos domicílios gaúchos possuem rádio, o maior percentual entre os estados e bem acima da média do país de 56,5%.


Fonte: GZH

0 comentário

תגובות


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page