top of page
Buscar

Adolescente de 14 anos é internado na Fase suspeito de matar a tiros colega de escola de Panambi


Imagem: divulgação/ RBS TV.

Um adolescente de 14 anos foi internado na Fundação de Atendimento Sócio Educativo (Fase) suspeito de matar um colega de escola com disparos de arma de fogo, na manhã desta segunda-feira (8), em Panambi, no noroeste do Estado. Segundo a investigação da Polícia Civil, Daniel Werz dos Santos, de 15 anos, voltava da escola para casa quando foi atingido por quatro disparos no pescoço e no tórax.


Segundo o delegado Carlos Beuter, responsável pela investigação, o crime aconteceu próximo ao meio-dia, na Rua João Francisco Jaques, no bairro Pavão. De acordo com ele, ambos os adolescentes estudavam na Escola Municipal de Ensino Fundamental Rui Barbosa, situada a cerca de um quilômetro do local do crime.


Conforme o delegado, pelo menos três adolescentes acompanhavam a vítima no momento dos disparos, sendo um deles, o irmão de Daniel, de 13 anos. O delegado diz que o suspeito se apresentou na delegacia da cidade no início da tarde, acompanhado do pai e de um advogado. Em depoimento, ele relatou que haveria uma desavença com a vítima, o que teria motivado o crime.


"A narrativa é que eles já tinham brigado. Segundo o próprio autor do delito, teria ocorrido uma briga entre eles e ele ficou aguardando na saída da escola pra efetuar os disparos", diz o delegado.


Também em depoimento, o adolescente disse que descartou a arma em uma área de mata. Os policiais fizeram buscas pela pistola calibre 9 milímetros usada no crime, mas não a localizaram. À polícia, o pai do suspeito disse que a arma pertencia à vítima e que o atirador teria tomado a pistola dele.


Até o momento, já prestaram depoimento três adolescentes que presenciaram o fato, além da direção e professores da escola onde os menores estudavam. De acordo com o delegado, a equipe escolar informou que não havia registros em atas disciplinares ou conhecimento por parte dos professores a respeito da briga entre os adolescentes. Embora estudassem na mesma escola, o delegado pontua que os meninos não eram colegas de turma.


"Agora seguem as diligências no sentido de elucidar os fatos. Outras testemunhas serão chamadas a depor nos próximos dias. Temos que remeter o quanto antes para o promotor encaminhar o processo", explica Beuter.


A pedido do Ministério Público, a Justiça decretou, ainda na segunda-feira, a internação provisória do adolescente na Fase, em Santo Ângelo. Ele responde por ato infracional análogo a homicídio.


"O Ministério Público está trabalhando em conjunto com a Polícia Civil para, nos próximos dias, ofertar a representação em desfavor do adolescente e prosseguir com a ação socioeducativa", sublinha o promotor Daniel Mattioni, responsável pelo pedido de internação provisória.


Fonte: GZH

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page