top of page
Buscar

Agência Nacional de Transportes Aquaviários divulga chamamento público para o porto de Arroio do Sal


Imagem: divulgação/ DTA Engenharia Portuária e Ambiental.

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) publicou no Diário Oficial da União desta segunda-feira (24) o edital de autorização para construção e exploração do Porto Meridional, em Arroio do Sal, no Litoral Norte. De acordo com o documento, as empresas interessadas terão 30 dias para enviar propostas.


O projeto inicial contempla um terminal de uso privado do tipo onshore, com capacidade de recebimento estimada em 40 mil toneladas. A obra também incluirá um calado inicial de 17 metros que permitirá a recepção de embarcações de grande porte, a exemplo dos cruzeiros marítimos.


A obra tem valor previsto de R$ 6 bilhões. Segundo o engenheiro João Acácio Gomes de Oliveira Neto, presidente da DTA Engenharia, que lidera o empreendimento, os recursos para a execução da obra poderão ser captados por meio de cinco fontes. São elas: equity (capital de investidores), estruturação de dívidas, fundos de investimentos, fomento via BNDES e Fundo da Marinha Mercante (FMM).


Ele explica que essas cinco fontes são possibilidades que podem atuar em conjunto ou individualmente. Oliveira Neto ressalta que a publicação do chamamento público que ocorreu nessa segunda é um passo muito importante. O próximo será a liberação da licença ambiental pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama). Depois disso, a construção deve ocorrer em 24 meses, e o primeiro navio deve atracar no porto em 2026.


"A Antaq é um divisor de águas. O Rio Grande do Sul já pode começar a comemorar a instalação desse porto que vai ampliar muito a circulação de cargas pelo Estado", diz o engenheiro.


O senador Luis Carlos Heinze (PP), que acompanha de perto as negociações acerca do projeto, celebrou o novo passo. "Não será apenas a região do litoral que será beneficiada, mas todo o Estado. Hoje, boa parte da nossa exportação já não sai por Rio Grande, sai por Santa Catarina. Vamos atrair esse movimento para nós. A soja da parte Norte do Estado e da Serra vai deixar de ir para Rio Grande e vai para Arroio do Sal, que é mais perto. Um dos problemas do RS é a falta de logística, hidrovia, ferrovia, portos e aeroportos, então essa é uma alternativa", afirma o senador


O deputado estadual Issur Koch (PP), que preside uma Frente Parlamentar em prol do porto de Arroio do Sal, na Assembleia Legislativa, destaca que o empreendimento no Litoral Norte não tem o propósito de competir com o de Rio Grande, mas de somar. Ele também ressalta as oportunidades que serão geradas pela obra.


"Santa Catarina, por exemplo, tem pelo menos cinco portos que se complementam. Vejo as dificuldades do setor metalmecânico e moveleiro para chegar até a metade Sul do Estado. Empresas que passam por Arroio do Sal indo até Itajaí, por exemplo. O mais importante é trazer um novo modal econômico para o nosso litoral, que traria desenvolvimento industrial, sem perder o foco no desenvolvimento sustentável. No verão, o litoral se desenvolve e no inverno, não. É incalculável o desenvolvimento que esse porto trará", pontua.


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page