Alexandre de Moraes dá 48 horas para Bolsonaro explicar intenção de expor técnicos da Anvisa

Atualizado: 26 de dez. de 2021


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu 48 horas para que o presidente Jair Bolsonaro se manifeste em uma ação que questiona a intenção do chefe do Executivo de expor nomes de técnicos da Anvisa.


O prazo também vale para o presidente da agência, Antonio barra Torres. A ação foi protocoloada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e a decisão foi proferida ainda na quarta-feira (22), tendo sido tornada pública na sexta-feira (24). Na última semana, em uma transmissão pela internet, o presidente da República afirmou ter solicitado os nomes dos integrantes da agência, após a Anvisa aprovar o uso do imunizante da Pfizer para vacinação de crianças de 5 a 11 anos.


Na ocasião, a direção da agência reagiu, apontando "ativismo político violento". Mais de 150 ameaças contra representantes da Anvisa foram feitas e a Polícia Federal investiga o caso.


Em outra decisão recente, o STF, dessa vez por meio do ministro Ricardo Lewandowski, deu cinco dias para que o governo se manifeste sobre a intenção de exigir prescrição médica para a a vacinação infantil


Fonte: O Tempo

0 comentário