top of page
Buscar

Análise preliminar indica problema estrutural como um dos motivos para queda de ponte em Torres


Imagem: Jonathan Heckler/ Agência RBS.

A Polícia Civil de Santa Catarina está investigando as causas que fizeram com que a ponte pênsil entre Torres (RS) e Passo de Torres (SC), que fica sobre o Rio Mampituba, virasse na madrugada da última segunda-feira (20). Conforme o delegado de Araranguá, Maurício Pretto, que responde atualmente pela área, as análises preliminares apontam para uma série de fatores, entre elas, problemas na estrutura da ponte.


"A gente vê aqui já, por uma análise preliminar, que há bastante nível de corrosão. Isso também pode ser um fator conjunto. Os acidentes nunca ocorrem com um fator único", afirma o delegado.


O trabalho de investigação é feito junto da delegacia de Polícia Civil de Torres, onde a perícia coletou amostras nos últimos dias. Ainda de acordo com o delegado, a investigação seguirá com um prazo de 30 dias e a próxima etapa é ouvir todas pessoas envolvidas.


Enquanto isso, o jovem Brian Grandi, 20 anos segue, desaparecido. Nesta quarta-feira (22), os bombeiros reforçaram as buscas na faixa litorânea de Santa Catarina, sem sucesso.


A estimativa do trabalho de investigação é que havia no mínimo 60 pessoas sobre a ponte durante o acidente. Nesta terça-feira (21), equipes do Instituto-Geral de Perícias estiveram no local.


Acidente em 2 de fevereiro


A investigação do acidente na ponte pênsil incluirá a apuração de danos registrados na estrutura no início deste mês. No dia 2, a passarela foi atingida por uma embarcação. A prefeitura de Passo de Torres confirmou o episódio à reportagem de GZH.


“O mastro atingiu somente as redes laterais, não afetando os cabos de sustentação da ponte. A manutenção foi realizada no dia seguinte do ocorrido. Ressaltamos que as manutenções na ponte são realizadas periodicamente pela prefeitura”, diz nota enviada pelo município.

O texto também afirma que na sexta-feira, três dias antes de a ponte virar, equipes fizeram a manutenção preventiva, com o reparo nos cabos, tirantes, tela e estrados.


Já a prefeitura de Torres disse que foi notificada apenas na segunda-feira sobre o episódio com o barco no dia 2. A Polícia Civil de Torres recebeu um vídeo do que seria o momento do incidente. O material será analisado durante a apuração das causas do acidente, conforme o delegado Marcos Vinicius Muniz Veloso.


"Esse fato será verificado. Recebemos a informação, mas temos que confirmar. Pedimos todas as perícias pertinentes ao caso ao IGP. Estamos verificando todas as possibilidades, e, durante o inquérito, teremos essa resposta", conclui.


Fonte: GZH

0 comentário
banner superior START CARNAVAL 2024.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page