Após 2º recorde seguido de casos, Alemanha pode impor novo lockdown


Imagem de Frankfurt, na Alemanha, em 3 de novembro de 2021. | Imagem: Michael Probst/ AP.

A Alemanha teve o segundo recorde seguido de número de novos casos diários de Covid-19 nesta sexta-feira (5): foram pouco mais de 37 mil casos nas últimas 24 horas.


O recorde anterior, o de quinta-feira, era de pouco menos de 34 mil notificações.


Segundo a agência de notícias Associated Press, houve um represamento de notificações no começo da semana por causa de um feriado que caiu na segunda-feira.


O país chegou a 96.346 mortes por Covid-19.


O centro Robert Koch, o responsável pelas respostas às doenças infecciosas no país, as pessoas não vacinadas correm um alto risco de infecção.


O ministro da Saúde, Jens Spahn, afirmou que o país poderá ter que impor um novo lockdown.


Dois líderes de estados, Saxônia e Turíngia, afirmaram que deverão impor lockdowns se medidas nacionais não forem tomadas para reverter a atual tendência de alta de infecções.

O líder da Turíngia disse que vão faltar leitos de UTI em dias.


Ministro de Saúde


Spahn, o ministro de Saúde, conversou com os secretários de Saúde do país, e eles concordaram que todos devem ter acesso a uma dose de vacina de reforço seis meses depois da segunda dose. “Isso deve se tornar a norma, e não a exceção”, ele afirmou nesta sexta-feira.


Ele pediu para que as pessoas se vacinem e observem as normas de distanciamento social. “Quem acha que é jovem e não é vulnerável deveria conversar com os trabalhadores de unidades de tratamento intensivo”, ele disse.


O governo da Alemanha está transferindo pacientes de regiões onde os hospitais estão sobrecarregados para áreas onde há menos infecções.


Vacinação na Alemanha


Na Alemanha, 69,4% da população recebeu ao menos uma dose, de acordo com o monitoramento do jornal “Financial Times”.


No Brasil, 72,74% da população recebeu ao menos uma dose de vacina.


Fonte: g1

0 comentário