Buscar

Após 9 dias, Damares se pronuncia sobre estupro de menina yanomami: "Lamento, acontece todo dia"


A ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, demorou 9 dias para se pronunciar sobre o estupro e morte de uma adolescente yanomami da comunidade de Aracaçá, região de Waikás, em Roraima. A jovem indígena foi atacada por garimpeiros que atuam de forma ilegal e o caso, denunciado na última semana por Júnior Hekurari Yanomami, presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye'kwana (Condisi-YY), chocou o país.


"Esse caso traz a questão do garimpo, mas quero lembrar que os garimpos estão em terras indígenas há mais de 70 anos, de forma irregular, e são muitas as violências. Esse caso dessa menina causou essa repercussão toda, e isso é muito bom porque a gente ainda vai conversar sobre violência sexual contra crianças indígenas. A gente não pode ser pautada por um só caso. Lamento, mas acontece todo dia", disparou a ministra, ao estilo de Jair Bolsonaro (PL), que em um dos picos da pandemia do coronavírus, ao falar sobre as mortes, disse "lamento, quer que eu faça o quê?".


A declaração de Damares foi dada em entrevista ao portal UOL nesta quinta-feira (5). Segundo a ex-ministra, foi ela quem teria introduzido a temática de estupro de crianças, quando ainda estava no governo. "Fui eu que falei sobre o estupro de crianças, inclusive estupro coletivo de crianças em áreas indígenas até mesmo em forma de ritual. Fui eu que levantei, no Brasil, lá atrás, em forma de debate, sobre a cultura nociva em alguns povos no Brasil", declarou.


Acontece que Damares é apontada por entidades ligadas à causa indígena, ao lado de Jair Bolsonaro, como uma das responsáveis pela anuência com a lógica predatória do garimpo ilegal nas comunidades de povos tradicionais e a consequente falta de proteção a essas pessoas, sendo que o Estado, através do ministério que comandava, deveria garantir a segurança e os direitos assegurados pela Constituição a essas pessoas.


Fonte: Portal UOL é Revista Forum

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png