Após debates, jurados do Caso Kiss se reúnem em sala secreta


Após votação, juiz Orlando Faccini Neto profere e dá a sentença no auditório. | Imagem: Ricardo Giusti/ Correio do Povo.

Terminado os debates entre defesa e acusação, o tribunal do Júri cumpre agora a última etapa do julgamento dos quatro reús pelo incêndio na boate Kiss em 2013.


Numa sala secreta, os sete jurados que compõem o Conselho de Sentença irão definir, por meio do voto secreto, o desfecho do maior julgamento já realizado no Rio Grande do Sul, que teve início em 1º de dezembro no Foro Central de Porto Alegre.


Além dos jurados, também permanecem na sala, até as 20h, limite de horário para a definição, o juiz Orlando Faccini Neto, o Ministério Público, o assistente, os defensores dos acusados, o escrivão e os oficiais de Justiça.


Na sala secreta, o voto acontece por meio de uma cédula de papel contendo sete delas as opções "sim" e outras sete a opção "não". Por meio delas, os jurados responderão questões formuladas pelo juiz a partir dos debates anteriores - entre acusação e defesa. O voto é sigiloso.


A partir das respostas, que posteriormente serão retiradas da urna, os réus serão julgados pelos crimes que são acusados.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png