top of page
Buscar

Audiência Pública orienta idosos sobre o golpe dos consignados; confira dicas para evitar prejuízos


Imagem: Romeu Finato/ PMSL.

Empréstimos consignados têm se tornado uma tormenta na vida da população, em especial, dos idosos. O aumento de casos de superendividamento mobilizou a realização de uma audiência pública na manhã desta quarta-feira (8), na Câmara de Vereadores. A atividade foi organizada pelos vereadores Jussara Lanfermann (PT) e Fabiano Haubert (PDT).


Presente no debate, o diretor do Procon de São Leopoldo, Gilmar Valadares, informou que a pasta realiza, em média, mil atendimentos por mês, sendo que 300 dizem respeito a empréstimos. “O consumidor é vítima de um processo frequente em todo o Brasil. Os golpistas possuem uma capacidade de enganar idosos e de quem não tem conhecimento sobre ferramentas tecnológicas”, apontou.


Valadares sugeriu que o público busque informação antes de assinar qualquer contrato. “Estivemos nesses dias na rua Independência fazendo orientações e várias pessoas nos abordaram para relatar que caíram em golpes. Essa parceria que está sendo feita hoje aqui é fundamental. Quanto mais gente estiver conosco, melhor”, destacou.


O diretor pediu que as pessoas não tenham medo ou vergonha de relatar o problema. “Nós temos atendimento presencial das 9h às 14h no Centro Administrativo. Sempre que tiver dúvida, não assine contrato. E se cair num golpe, registre boletim de ocorrência”, reforçou.

O promotor do Ministério Público Ricardo Schinestsck salientou que as instituições têm a tarefa de auxiliar quem se encontra prejudicada por endividamento. “Vivemos problemas advindos da modernidade, da facilidade de abertura de mercados. Cabe a nós, como sociedade, ajudar a população a administrar essa situação que por vezes entra como salvação numa situação de vulnerabilidade, mas que acaba virando um pesadelo”, afirmou.

Tristeza e adoecimento

O problema do endividamento vai além do bolso e acaba atingindo a parte emocional. Esse foi o ponto abordado pela coordenadora do projeto de Apoio às Famílias em Situação de Superendividamento, Maria Alice Rodrigues. A iniciativa tem como objetivo contribuir para superar a situação de superendividamento, com preservação do mínimo existencial, na perspectiva de garantia de direitos, do fortalecimento da autonomia, dos vínculos familiares e comunitários. “A gente faz primeiro um acolhimento, depois entrevista, em seguida a gente passa para orientação até finalmente fazer a conciliação mediante renegociação com credores”, explicou.


O grupo também disponibiliza apoio psicológico para que as pessoas troquem experiências. O projeto atende residentes de São Leopoldo que ganham até 3 salários mínimos e que se encontram superendividadas.

Dicas para evitar problemas com consignados

  • Não há como adiar o pagamento das parcelas;

  • Não contrate mais do que precisa;

  • Cuidado com vendas casadas;

  • Não contrate empresas desconhecidas;

  • Não faça pagamentos antecipados.

Fonte: PMSL

0 comentário

Comentarios


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page