Buscar

Autoridades comemoram inauguração da nova pista do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre


Imagem: Gustavo Mansur/ Palácio Piratini.

A pista ampliada do Aeroporto Internacional Salgado Filho, que está em funcionamento deste a semana passada na Zona Norte de Porto Alegre, foi oficialmente inaugurada nesta quarta-feira (25). O evento, promovido pela Fraport Brasil, empresa que administra o terminal, contou com a presença de autoridades municipais, estaduais e federais.


O clima foi de comemoração em razão do fim das obras, que levaram quatro anos para serem entregues. A demora foi causada, principalmente, pela complexidade da negociação que envolveu o reassentamento de 1.011 famílias que viviam às margens da antiga cabeceira da pista, nas vilas Nazaré e Dique.


O governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, destacou que a inauguração representa um potencial ganho econômico para o Estado. “Somente 5% das exportações da indústria gaúcha sai pelo Salgado Filho. O restante vai por vias rodoviárias até São Paulo, para lá embarcar. Este era um pleito de mais de 20 anos”, comemorou.


Após cumprir os ritos de publicidade pelo Instituto Cartográfico da Aeronáutica – responsável pela emissão das novas cartas de procedimentos para utilização da pista expandida em 920 metros – , ela foi liberada para uso em 19 de maio de 2022, resultado de um investimento de R$ 135 milhões.


“Essa obra não é somente o aumento da pista, mas também a entrega de um complexo aeroportuário – envolve o terminal de passageiros, estacionamento, terminal de cargas. É uma outra realidade. A questão da pista, especificamente, é uma obra fenomenal de engenharia e representa mais desenvolvimento econômico. Somente 5% daquilo que é produzido pela indústria gaúcha e exportado para outros países saía por via aérea, pelo aeroporto. Todo o restante acabava indo por via rodoviária até o estado de SP, para, então embarcar em direção a outros países. Agora, com essa nova pista, construímos esse atalho logístico”, afirmou o governador Ranolfo.


Parte das melhorias atribuídas à Fraport Brasil pelo contrato de concessão firmado com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), as obras da pista seriam entregues em dezembro de 2021.


Devido à pandemia de Covid-19 e o consequente atraso na desocupação de parte da área da Vila Nazaré, que ficava dentro do sítio aeroportuário, a agência concedeu mais oito meses de prazo para a conclusão dos trabalhos. As obras de ampliação da pista começaram em março de 2018 e compreendem uma série de adaptações e projetos que vão além da extensão em si.


Ranolfo lembrou a união de esforços entre os governos municipal, estadual e federal para a obra sair do papel. “O afinamento entre esses três entes, além da junção com a iniciativa privada, foi o combustível para que essa obra superasse os desafios e pudesse se tornar a concretização de um sonho”, destacou.


A pista de pouso e decolagem anterior, com 2.280 metros, permitia operações com alcance máximo de aproximadamente 9 mil quilômetros, porém com a capacidade máxima de passageiros e carga aérea limitada (75%). A ampliação para 3,2 mil metros permitirá operações de carga completa a uma distância de cerca de 12 mil quilômetros.


Fonte: O Sul

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png