top of page
Buscar

Autuações da Brigada Militar por embriaguez ao volante aumentam 37% em cinco anos no RS

Em todo o ano passado, a Brigada Militar (BM) emitiu 9.929 autuações a motoristas alcoolizados no Rio Grande do Sul. Isso representa aumento de 17,4% em relação a 2022 e chega a quase 37% se comparado às ocorrências anotadas pela corporação em 2019. Nos últimos cinco anos, foram contabilizados 40,4 mil casos de embriaguez ao volante conforme a BM.


O levantamento foi realizado por GZH com base nos dados disponibilizados pela Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP-RS). A BM foi acionada para repercutir os resultados e informar detalhes sobre as autuações, mas não retornou até a publicação desta reportagem.

Apenas em janeiro deste ano, o número de motoristas alcoolizados flagrados pela Brigada Militar chegou a 915. A alta é de 19% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 768 ocorrências foram registradas.


Os dados da SSP-RS revelam que é a primeira vez, desde 2015, que o mês de janeiro alcança uma marca tão elevada de casos envolvendo álcool e direção. Nove anos atrás, a Brigada Militar havia emitido 1.220 autos de infração.


Para a diretora institucional do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), Diza Gonzaga, os números podem estar relacionados aos impactos da pandemia. "Justamente por causa dessa ansiedade das pessoas, que ficaram um longo período "presas", sem poder visitar os amigos, confraternizar, enfim. Existem casos de pessoas que até começaram a beber nesse período", analisa.


Outro elemento que pode ajudar a explicar esse cenário é o reforço na fiscalização. Além da mobilização para mais intervenções, o uso de um novo modelo de etilômetro – que funciona por proximidade e realiza uma espécie de triagem – também estaria colaborando com a realização de mais abordagens. Quando não há vestígios de álcool, o motorista é liberado sem sair do carro. Em caso de pré-teste positivo, ele é convidado a fazer o exame no aparelho convencional.


Infração gravíssima


A embriaguez ao volante é considerada uma infração gravíssima e, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, gera uma multa no valor de pouco mais de R$ 2,9 mil, além da suspensão da carteira de habilitação por um ano.


Fonte: GZH

0 comentário

Commentaires


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page