Buscar

Bancado por advogado, indicado de Bolsonaro para o STF viaja à Paris para final da Champions


Imagem: Adriano Machado/ Reuters.

Kassio Nunes Marques, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), fez uma viagem bancada por um advogado para Paris no mês passado para assistir à final da Champions League. O “bate-e-volta” foi realizado em um jatinho luxuoso e o custo do passeio foi de, pelo menos, R$ 250 mil. As informações são do colunista Rodrigo Rangel, do site Metrópoles.


O avião, de prefixo PR-XXI, tem como sócio o advogado Vinícius Peixoto Gonçalves, dono de um escritório no Rio de Janeiro. Foi o advogado quem colocou a aeronave à disposição do ministro para a viagem. Gonçalves atua em processos que estão em andamento no STF e já foi acusado pelo Ministério Público Federal como operador financeiro do ex-ministro das Minas e Energia Edison Lobão.


O nome de Gonçalves foi relacionado nas investigações sobre pagamentos de propina pagas para a realização das obras da usina nuclear de Angra 3.


Nunes Marques embarcou no setor de aviação executiva do aeroporto de Brasília no fim da tarde de 26 de maio, uma quinta-feira. O voo fez uma escala em Cabo Verde, na costa africana, e depois pousou no aeroporto de Le Bourget, nas proximidades de Paris.


A volta do passeio aconteceu no dia 30 de maio, uma segunda-feira e o ministro chegou em Brasília na madrugada de terça (31).


Em nota, o ministro disse que as informações da coluna são falsas, mas não esclarece por que embarcou em um avião pertencente a um advogado que tem ações no STF. Nunes afirmou que não viajou no jatinho de Vinícius Gonçalves e que o mesmo não custou sua viagem. Ele ainda negou conhecer anteriormente o advogado.


O texto também afirma que Kassio Marques nunca foi a Mônaco ou a Roland Garros.


Fonte: Yahoo

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png