Banhos em locais impróprios do Guaíba oferecem riscos à população


O Corpo de Bombeiros chama a atenção para outras causas de risco no Guaíba. | Imagem: Alina Souza/ Correio do Povo.

Uma cena comum que acontece em Porto Alegre, especialmente nas tardes quentes de verão, é ver adultos e até crianças entrando nas águas do Guaíba para se refrescarem. Com temperaturas muitas vezes acima dos 40° C, as pessoas buscam alívio para o calor em trechos revitalizados da orla e na altura da Fundação Iberê Camargo. Além de os locais serem impróprios para banho, oferecem outros riscos como acidentes e afogamentos.


O chefe da assessoria de Operações do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS), tenente-coronel Isandré Antunes, ilustra os perigos dessas escolhas. “A primeira coisa que precisa ser dita é que os locais são impróprios para banho. Na frente do Iberê Camargo, por exemplo, tem uma tubulação de onde as crianças saltam e dão cambalhotas na água. É uma área pedregosa e profunda. Não devem fazer isso”, orienta o militar.


Além de ser grande o risco de sofrer uma lesão na cabeça ou em outra parte do corpo, o banhista ainda pode se afogar por estar em um local de águas mais profundas. Nos trechos revitalizados da orla, onde há espaços para práticas esportivas, pista de skate, futebol, basquete e outras atrações, muitos aproveitam a facilidade do terreno para acessarem o lago.


“Nessa área há muitas pedras e cacos de vidro na margem, além de outros tipos de dejetos. Se a pessoa vencer essa barreira, vai chegar no canal e pode ser arrastada pela correnteza”, alerta.


Não há guarda-vidas nesses espaços impróprios para banho, o que pode dificultar a agilidade dos salvamentos. “A probabilidade de óbito é alta”, reconhece o tenente-coronel, salientando que não são contabilizados os resgates feitos em áreas sem guarda-vidas. “Mas todos os anos temos de duas a três mortes nessas partes do Guaíba”, estima. Entre os dias 1° e 29 de dezembro deste ano, o Hospital de Pronto Socorro (HPS) atendeu 14 casos de afogamentos. Duas pessoas morreram.


O Corpo de Bombeiros chama a atenção para outras causas de risco no Guaíba. “Não é recomendado que as pessoas entrem no lago com caiaques e pequenas embarcações. Os navios maiores fazem ondas e podem virar esses de menor porte. Por isso é obrigatório o uso de colete salva-vidas”, destaca Isandré Antunes. Evitar entrar na água após o uso de álcool e depois de fazer as refeições também são recomendações importantes.


Onde frequentar


Os bairros Lami e Belém Novo possuem praias em condições para banho da população. Segundo o mais recente relatório de balneabilidade do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), dos seis pontos analisados nos dois bairros, cinco possuem águas próprias para banho e apenas uma área, localizada na Praça José Comunal, em frente à garagem da empresa de ônibus, estava imprópria.


O relatório é feito pelo Dmae e teve início no dia 14 de dezembro. A divulgação segue até março de 2022. Porém, se depender do calor, os banhos seguirão ocorrendo mesmo em áreas impróprias do Guaíba. Conforme informações do Climatempo, a temperatura nesta quinta-feira pode chegar aos 35° C na Capital.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png