É de Novo Hamburgo o suspeito de ataque racista contra Douglas Silva, do BBB 22


BBB 22: Douglas Silva foi vítima de ataque racista em publicação de blog | Imagem: Reprodução/Globoplay

A polícia do Rio de Janeiro identificou o suposto autor de ataques racistas contra o ator Douglas Silva, que participa do "BBB 22". A informação foi confirmada a Splash pelo advogado que representa o artista, Ricardo Brajterman.


Segundo o advogado, o suspeito mora em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, e também foi apontado como parte envolvida em outros casos de publicações racistas e homofóbicas na internet.


Acompanhado de um representante da Comissão de Combate às Discriminações e Preconceitos da ALERJ, Ricardo Brajterman, que tem procuração para representar o artista, foi hoje ao Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) para apresentar uma denúncia.


O blog denunciado usou uma foto da Klu Klux Klan e apontou Douglas Silva como "um macaco no BBB". O autor da publicação pode responder a uma série de crimes, como injúria racial, difamação, incitação à violência e ameaça.


A página foi invadida pelo grupo hacker Anonymous, que derrubou as postagens anteriores, expôs dados pessoas do suspeito e mostrou outras supostas declarações racistas do autor.


Splash apurou que o suspeito enfrenta outros sete processos movidos em diferentes cidades do Rio Grande do Sul.


Em contato com a reportagem, o departamento de comunicação da Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou a realização da denúncia após visita do advogado ao Decradi e destacou que "diligências estão sendo realizadas para identificar a autoria do crime".


Comunicado nas redes sociais

Na tarde de hoje, o perfil oficial do ator publicou um comunicado sobre o ocorrido.


"Todas as medidas judiciais já estão sendo tomadas pela família de Douglas a fim de que os responsáveis sejam investigados e punidos na forma da Lei. É inacreditável, inadmissível e inconcebível que isso ainda aconteça nos dias atuais", diz o texto.


Linn da Quebrada também sofreu ataques do mesmo autor do blog. Procurada pela reportagem, a assessoria da artista disse estar analisando o caso com a equipe jurídica.


Entenda o caso

Douglas Silva foi vítima de um autor anônimo que publicou um texto sobre o ator. "Desde quando são permitidos macacos como integrantes de reality shows? Douglas Silva não passa de um primata, nada mais e nada menos", diz um trecho do texto, que utiliza uma imagem da Klu Klux Klan, uma organização racista e terrorista dos Estados Unidos que começou no século 19 após a Guerra Civil.


"Provavelmente o colocaram nesse programa por pena, até nisso é capaz de terem cotas. Este negro imundo deveria ser crucificado vivo, e, logo em seguida, ter seu corpo carbonizado. Não vejo sentido em colocarem um macaco imitador de circo na televisão. O lugar desse preto fedido é trabalhando no sol quente numa lavoura e levando chicotada do nosso amigo Capataz Sancto", continua o autor na postagem.


O mesmo blog chamou Linn da Quebrada de "traveco" — termo pejorativo e combatido por ela inclusive dentro do programa em uma conversa com Rodrigo. A participante Natália também recebeu ataques na página.


Fonte: Splash/UOL



0 comentário