Bolsonaro foi vítima de ódio de um ex-militante do Psol, diz senador Flávio Bolsonaro


Imagem: reprodução/ YouTube.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) foi vítima de ódio de um ex-militante do Psol, afirmou o senador Flávio Bolsonaro (PL) nesta segunda-feira (03), em entrevista concedida ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan. O parlamentar se refere à tentativa de assassinato sofrida pelo chefe do Executivo ainda em 2018. Na ocasião, Bolsonaro foi esfaqueado por Adélio Bispo. “Ainda assim, parte da imprensa o acusa de proferir discursos de ódio”, observou o parlamentar. “Bolsonaro apenas se defende de ataques infundados, de acusações completamente absurdas, surreais, que não fazem parte da atividade jornalística. Ele precisa se defender disso tudo.” O presidente foi internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, com suspeita de uma nova obstrução intestinal.


De acordo com o senador, a internação do presidente da República é uma prova de que Bolsonaro ainda sofre as consequências do atentado praticado por Adélio Bispo. “Mesmo assim, somos obrigados a ver setores da imprensa sugerindo que houve uma facada fake”, criticou. Flávio disse ainda que o atentado contra Bolsonaro tinha o objetivo de tirá-lo da disputa pelo Palácio do Planalto. “Foi o único meio que encontraram para fazer isso”, afirmou. “Graças a Deus, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região [TRF-1] autorizou a quebra do sigilo telemático e bancário dos advogados de Adélio Bispo. Esperamos descobrir o que aconteceu.”


Fonte: Revista Oeste

0 comentário