Bolsonaro usa lema fascista na Hungria: 'Deus, pátria e família" e acrescenta a palavra Liberdade


Presidente Jair Bolsonaro (PL) acompanhado do Presidente da Hungria, János Áder, nesta quinta-feira (17/2) | Imagem: Isac Nóbrega/PR

Em pronunciamento conjunto com o líder de extrema direita da Hungria, nesta quinta-feira (17/2), o primeiro-ministro Viktor Orbán, o presidente Jair Bolsonaro (PL), voltou a utilizar o slogan do movimento fascista brasileiro Ação Integralista Brasileira (AIB).


Bolsonaro afirmou que as duas nações têm em comum "comunhão de valores" no que diz respeito a "Deus, pátria, família e liberdade". A última palavra foi incluída ao lema usado na década de 1930.

O presidente também chamou Orbán de irmão, "dadas as afinidades" em "praticamente todos os aspectos". O premiê é o principal responsável pela conjuntura autoritária vivida na Hungria.


Mais cedo, em nota, o Itamaraty destacou que o Brasil tem "afinidades de visões de mundo" com o país europeu.


"A aproximação com a Hungria, país com o qual o Brasil mantém afinidade de visões de mundo, tem propiciado convergências na relação bilateral e em posicionamentos no plano internacional, com base em valores comuns e na cooperação em diversas áreas", dizia o texto.


Fonte: Estado de Minas

0 comentário