Brasil ganha mais de 2 milhões de eleitores entre 16 e 18 anos em 2022


Imagem: reprodução/ TV Justiça.

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luiz Edson Fachin, informou nesta quinta-feira (05) que o Brasil ganhou 2.042.817 novos eleitores na faixa etária de 16 a 18 anos neste ano. O prazo para pedir a primeira via do título ou regularizar o documento a tempo de votar nas eleições de outubro terminou nesta quarta-feira (04).


O número representa um aumento de 47,2% em relação a 2018 e de 57,4% na comparação com os quatro primeiros meses de 2014. “No dia 2 de outubro, esses jovens novos eleitores poderão comparecer às urnas para exercer o nobre e digno direito do voto”, declarou Fachin, ao dizer que os dados são “animadores” na abertura da sessão do TSE.


Na avaliação do presidente do TSE, a juventude brasileira foi convocada a participar das eleições, e “a resposta foi impressionante”. “Desta vez, o que vimos foi a sociedade brasileira mobilizada pela democracia. Dos 18 aos 80, ninguém disse ‘não’, ninguém abdicou”, afirmou.


Fachin acrescentou que a Justiça Eleitoral “não medirá esforços” para realizar eleições limpas e transparentes. “A Justiça Eleitoral, senhoras e senhores, não medirá esforços para realizar eleições limpas, transparentes, com paz e segurança, e diplomar os eleitos”, declarou o ministro.


Segundo ele, a mobilização social para garantir a filiação de jovens neste ano “superou todos os recordes” da Justiça Brasileira em 90 anos. “Os números são reflexo da mobilização encabeçada pelo TSE durante a semana do jovem eleitor, entre 14 e 18 de março e que teve adesão espontânea dos partidos, da sociedade civil e de toda a sociedade brasileira a este movimento. O engajamento da sociedade foi refletida em números”, acrescentou o presidente do TSE.


Fonte: O Sul

0 comentário