Brasil se posiciona contra a guerra na Ucrânia em sessão extraordinária da Assembleia Geral da ONU


Imagem: Seth Wenig/ AP Photo.

O Brasil reforçou a posição do país contra a Guerra na Ucrânia durante a sessão extraordinária da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) nesta segunda-feira (28), em Nova York. Durante discurso, o embaixador brasileiro Ronaldo Costa Filho pediu uma negociação diplomática "a favor da paz" no país invadido por tropas da Rússia.

"Reiteramos nosso pedido para um cessar-fogo imediato", disse Costa Filho durante a sessão que discute a crise no leste da Europa", afirmou o diplomata brasileiro.


“Estamos com um aumento rápido das tensões, que podem colocar toda a humanidade em risco, mas ainda temos tempo para parar com isso. Acreditamos que o Conselho de Segurança ainda não exauriu os instrumentos que tem a disposição para contribuir para uma solução negociada e diplomática, a caminho da paz”, completou.


No encontro desta segunda (28), o embaixador brasileiro reiterou o voto brasileiro dado na reunião do Conselho de Segurança na sexta-feira (25), condenando a invasão da Rússia. Ele afirmou que a comunidade internacional precisa "fazer o que for preciso antes que seja tarde demais". Costa Filho disse ainda que não há motivos de segurança que justifiquem o uso da força pela Rússia. “Estamos testemunhando uma sucessão de ofensas que, se não forem contidas, poderão levar a um confronto maior. E todo mundo vai sofrer, não apenas aqueles que estão lutando. (...) A situação atual de forma nenhuma justifica o uso da força contra a integridade territorial e soberania de nenhum Estado integrante de ONU. É contra os princípios mais básicos que nós defendemos e estão na carta da ONU”, declarou o embaixador.


Fonte: g1

0 comentário