Brigada Militar prende cinco suspeitos de efetuar disparos durante velório em Capão da Canoa


Imagem: divulgação/ BM.

A Brigada Militar (BM) de Capão da Canoa, no Litoral Norte, prendeu cinco suspeitos de efetuar vários disparos de arma de fogo durante um velório na cidade. O integrante de uma facção, assassinado na quarta-feira (20), estava sendo velado na tarde de quinta-feira (21), quando várias sequências de tiros foram registradas. Imagens dos disparos chegaram a ser divulgadas nas redes sociais.


Após a polícia ser acionada, foi organizada a chamada "Operação Pronta Resposta". Horas depois do fato, já na noite de quinta-feira e após a identificação dos envolvidos, os responsáveis por atirar no entorno do velório foram detidos. A divulgação das prisões ocorreu nesta sexta-feira (22).


Segundo o comando da BM na região, o objetivo do grupo detido era intimidar tanto familiares da pessoa que estava sendo velada, quanto os demais integrantes da facção rival que participavam da homenagem. A polícia informa que há uma disputa por pontos de tráfico de drogas entre os dois grupos. O local onde os fatos ocorreram é conhecido como uma invasão que recebeu o nome de Vale Verde, no Campo de Areia, em Capão da Canoa. Apreensão

Os cinco presos foram encaminhados à Polícia Civil, onde testemunhas os identificaram como autores dos tiros no entorno do velório. Com eles, foram apreendidas cinco armas, munição — algumas de fuzil — e drogas. Quatro deles têm várias passagens pela polícia: todos juntos respondem por oito fatos envolvendo posse de entorpecentes, três homicídios, roubo a pedestre, roubo de veículo, quatro vezes por tráfico de drogas, três casos de porte ilegal de arma de fogo e ameaça.


Ao serem apresentados na delegacia, segundo a BM, foi estipulada fiança de R$ 5 mil para quatro suspeitos. No entanto, um deles seguiu preso porque portava arma e munição de uso restrito das Forças Armadas. Os nomes dos presos não foram divulgados. Por questões de segurança em relação a familiares do integrante de uma das facções que estava sendo velado, a polícia também não informou a identidade da vítima.


Fonte: GZH

0 comentário