top of page
Buscar

Canoas recebe primeiras entregas de projeto que constrói banheiros para quem não tem


Imagem: Guilherme Pereira/ Prefeitura de Canoas.

Quando contou a GZH, em setembro de 2022, que não tinha chuveiro para tomar banho em casa, Patrícia Reis Machado calculou que estava naquela condição havia 20 anos, desde que deixara o antigo apartamento. Hoje, a situação mudou. Se a residência do bairro Guajuviras, em Canoas, ainda tem tábuas de madeira com frestas, piso irregular e luz precária, o banheiro é novinho em folha, de alvenaria e com água quente.


"Tô feliz. O banho é muito bom, gosto de tudo nele. Fico muito agradecida", resume a pensionista de 50 anos.


Patrícia é uma das beneficiadas do projeto Nenhuma Casa Sem Banheiro, que une recursos de prefeituras e do governo do Estado para erguer um módulo sanitário completo em locais sem a estrutura. Em Canoas, 29 imóveis tiveram as obras concluídas, as primeiras na Região Metropolitana. Idealizada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-RS), a iniciativa contabiliza como finalizadas 48 das 426 reformas iniciadas.


Este será o primeiro inverno em que Patrícia não terá de aquecer água em uma panela no fogão para fazer a higiene em uma bacia. Ela também aposentou a mangueira enrolada na parede, esticada desde o tanque da rua, que funcionava como ducha improvisada. Tampouco havia vaso sanitário, outro problema agora resolvido. Pia, azulejos, janela e forro de PVC completam o novo cômodo.


O município da Grande Porto Alegre assinou 359 contratos com o programa Nenhuma Casa sem Banheiro, em um investimento de R$ 4,73 milhões – o governo do Estado entrou com 75% do valor total, e o restante foi bancado pelo Executivo de Canoas.


Além das 29 obras obras já finalizadas na cidade, outras 25 estão em execução. Parte das peças que já estão em uso tem tanque de lavar roupas, caso da obra entregue a Osmar Lacerda Nogueira, 64 anos.


"Antes, eu tinha que sair no frio, com blusão e toalha na sacola, e tomar banho na casa da minha irmã. Não sei como não fiquei doente de pegar chuva. Agora, até água em casa eu tenho", comemorou, na manhã desta terça-feira (30), em entrevista à Rádio Gaúcha.


Sob a brita do imóvel do reciclador, há fossa, filtro e ligação na rede de esgoto.


"Banho longo não dá, porque puxa muita luz", alertou, queixando-se da dificuldade de pagar as contas, uma vez que precisou parar de trabalhar por dores no joelho e problemas no pulmão.


RS tem 1,1 mil obras em andamento


Além de Canoas, participam do projeto Charqueadas, na Região Carbonífera, Caxias do Sul, na Serra, Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, e Lajeado, no Vale do Taquari.


Inicialmente, o programa previa melhorias em toda a residência, mas, a partir de janeiro de 2022, teve o foco alterado com base em um dado alarmante: 1,6 milhão de brasileiros não têm banheiro em casa, segundo o IBGE – cerca de 30 mil somente na Região Metropolitana, de acordo com o presidente do CAU/RS, Tiago Holzmann da Silva.


Via Secretaria Estadual de Obras Públicas (SOP), são 1,1 mil reformas em andamento no Rio Grande do Sul – há, ainda, 60 contratos, em quatro cidades, em trâmites para início dos trabalhos.


A comunidade pioneira a ter obras concluídas é Venâncio Aires, com uma dezena de banheiros entregues à população. A prefeitura cedeu R$ 118 mil em recursos, que se somaram a outros R$ 80 mil do Estado.


Em fase de acabamentos, as próximas entregas estão previstas para ocorrer em Porto Xavier, no Noroeste, segundo a SOP.


Porto Alegre aderiu ao programa em outubro do ano passado. A primeira etapa foi de levantamento dos beneficiários, e os próximos passos dependem de acordo a ser debatido com o Piratini.


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page