top of page
Buscar

Cerco Fechado: operação prende mais de 300 pessoas em menos de 24h no RS


Imagem: divulgação/ SSP.

A fim de reforçar o combate à criminalidade no Estado, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) realizou a operação Cerco Fechado e intensificou as ações efetivas da Brigada Militar e Polícia Civil em pontos estratégicos. Da noite desta quinta (27) até o meio-dia desta sexta-feira (28), mais de 300 prisões foram efetuadas.


A ofensiva envolveu mais de 6,2 mil policiais civis e militares, divididos em mais de 1,5 mil viaturas. A Cerco Fechado ocorreu de forma simultânea em 305 cidades, localizadas nas regiões Metropolitana, Vale do Sinos, Central, Serra, Litoral e Fronteira Oeste.


Além da apreensão de veículos, drogas e armas, a operação também realizou uma série de cumprimentos de mandados de busca e apreensão, que resultaram na captura de 15 foragidos. Também foram realizadas barreiras, reforço de policiamento em áreas estratégicas, fiscalização em estabelecimentos comerciais, entre outros.


Durante a ação integrada, a Brigada Militar abordou mais de 11,5 mil pessoas no Estado. Ao todo, foram computadas 302 prisões e nove apreensões de menores em menos de 24h. A Polícia Civil também cumpriu 125 mandados de busca, neste período. Além disso, foram apreendidos mais de 100 quilos de drogas, 15 armas de fogo e mais de R$ 2 mil.


Para o secretário da Segurança Pública, Sandro Caron, a operação teve um impacto significativo no combate à criminalidade, uma vez que vários elos do crime organizado foram atacados pelas forças policiais. “Com planejamento e fortalecimento de ações específicas, retiramos de circulação centenas de criminosos das ruas. Este golpe no crime aumenta a sensação de segurança entre os gaúchos e realça a força do Estado perante a criminalidade”, destacou.


Com relação às barreiras policiais, mais de 380 blitze foram realizadas em áreas específicas do RS. Aproximadamente 6,5 mil carros foram vistoriados. A operação Cerco Fechado é um trabalho contínuo coordenado pela SSP, que diariamente atua tanto no monitoramento quanto no policiamento em áreas que apontam atenção dos indicadores criminais. No primeiro trimestre, o Estado já contabilizou a redução de crimes como feminicídio, latrocínio, roubo de veículos e roubos em geral, assim como ocorrências no transporte coletivo e abigeato, por exemplo.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page