Chefe da maior milícia do Rio de Janeiro, morre em confronto com a polícia


Wellington da Silva Braga, o Ecko, chefe da maior milícia em atividade do estado e o criminoso mais procurado do RJ, foi morto neste sábado (12) em uma ação da Polícia Civil.


Ecko foi baleado por volta das 8h quando visitava a mulher e os filhos na Comunidade das Três Pontes, em Paciência, na Zona Oeste do Rio. Ele chegou sem vida ao Hospital Municipal Miguel Couto, com dois tiros na altura do coração.

Sua quadrilha, o Bonde do Ecko, domina boa parte da Zona Oeste e algumas regiões da Baixada Fluminense. Os paramilitares sob sua chefia extorquem dinheiro de moradores e comerciantes, a fim de oferecer uma pretensa segurança, e exploram diversas atividades — como o sinal clandestino de internet e TV, monopólio da venda de água e gás e o transporte por vans.


Redação do www.startcomunicacaosl.com.br/Fonte: Portal G1

0 comentário