top of page
Buscar

Cheias em Porto Alegre e Região Metropolitana devem continuar mesmo que a chuva pare, dizem especialistas

Porto Alegre e Região Metropolitana devem ser afetados pela elevação dos rios mesmo que a chuva pare nas próximas horas. A previsão é de especialistas consultados pela reportagem nesta quinta-feira (2). O cenário é esperado por conta do aumento do nível dos cursos d'água em todo o Estado, o que ocorre desde o início da semana.


O volume de um rio sobe quando há grande quantidade de chuva em um curto espaço de tempo ou precipitação constante durante dias. Há, porém, demora para que a elevação no nível da água se manifeste em pontos mais afastados, segundo Franco Buffon, gerente de hidrologia e gestão territorial do Serviço Geológico do Brasil (SGB).


"Alguns rios, como o Gravataí e o dos Sinos, têm uma resposta hidrológica mais lenta, então leva um pouco mais de tempo para que tudo que caiu de chuva reflita no nível [do Guaíba]. A chuva mais distante, lá no Rio Jacuí, por exemplo, demora ainda mais para chegar. Portanto, a chuva de quinta e sexta-feira nesses rios vai demorar dois ou três dias para chegar a Porto Alegre, dependendo das condições", comenta.


O aumento do Guaíba ocorre devido à descida da água de rios como o Jacuí, Caí, Taquari, Sinos e Gravataí, que desembocam no lago. Também com níveis elevados e acima da média, a chuva registrada nas últimas 48 horas deverá causar efeitos e aumentar os cursos d'água na Região Metropolitana, cenário que indica alta no nível do Guaíba também.


"A perspectiva é complicada. O Rio dos Sinos vai continuar subindo, o pico deve ser durante o final de semana. Chuva volumosa ainda está ocorrendo no Estado, isso deve afetar a elevação desses rios", projeta Pedro Camargo, hidrólogo da Sala de Situação do governo estadual.


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page