Chuva faz níveis dos rios do RS aumentar, mas situação ainda preocupa especialistas


Bacia Hidrográfica do Rio Caí, localizada na Região Hidrográfica da Bacia do Guaíba, na região nordeste do Rio Grande do Sul | Imagem: Encarte do Plano Caí/Reprodução

A chuva que caiu no Rio Grande do Sul, principalmente durante o último fim de semana, fez com que os níveis dos principais rios do estado apresentassem aumento significativo no último informativo da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), divulgado nesta segunda-feira (4). O relatório é feito semanalmente desde o final do ano passado, quando a estiagem se agravou no RS.


Em relação à medição da semana anterior, quando já havia sido de recuperação, apresentaram aumento importante em seus níveis as bacias hidrográficas do Gravataí, do Caí, do Taquari-Antas, do Baixo Jacuí, do Lago Guaíba, do Ibicuí, do Quaraí e do Ijuí.


"Temos visto volumes significativos, e nessa chuva das últimas 48 horas foi um volume mais bem distribuído entre as bacias", explica a engenheira ambiental Marcela Nectoux, hidróloga da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema).


De acordo com a especialista, a bacia do Camaquã ainda apresenta níveis bastante abaixo do normal, mantendo o estado de alerta, enquanto a bacia do Rio Uruguai ainda não apresenta recuperação significativa.


Nas bacias do Negro e do Santa Maria, o volume de chuva também não foi bem distribuído a ponto de indicar recuperação.


A hidróloga ressalta que a recuperação registrada se refere às últimas duas semanas, mas a previsão de chuvas para o estado ainda causa preocupação em relação à recarga das bacias a longo prazo. A preocupação, segundo a especialista, é de que o período chuvoso não seja suficiente para recuperar a condição das bacias para o próximo verão.


"Ainda indicamos um déficit hídrico bastante significativo, e vamos precisar de mais eventos de chuva bem distribuídos para recarregar as bacias. A situação ainda inspira atenção, mas, na última quinzena, vimos recuperações dos principais níveis dos rios do estado", avalia.


Fonte: G1

0 comentário