Cinco pessoas são encontradas mortas dentro de casa em condomínio na zona sul de Porto Alegre


Crime ocorreu na manhã desta quarta-feira | Imagem: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Cinco pessoas foram encontradas mortas dentro de uma casa em um condomínio no bairro Santa Tereza, na zona sul de Porto Alegre, na manhã desta quarta-feira (27). O crime ocorreu em um residencial da Rua Dona Maria, próximo à Rua Silveiro.


Segundo informações do sargento Juan Castro, da Brigada Militar, à Rádio Gaúcha, um homem matou a tiros a esposa, o filho adolescente e dois idosos, também parentes dele. O atirador cometeu suicídio.


A informação inicial é de que ele utilizou uma espingarda para os disparos. As vítimas ainda não tiveram os nomes divulgados.


Amigos da família e colegas de trabalho de uma das vítimas chegaram ao local no início da manhã, mas não tiveram permissão de acessar o condomínio. Dois caminhões da perícia estão no local, além de policiais militares e civis.


A polícia ainda não confirma as identidades oficialmente, mas segundo a GZH o autor é Octávio Driemeyer Júnior, 44 anos, e as vítimas são a esposa dele, Lisandra Lazaretti Driemeyer, 45, o filho Enzo Lazaretti Driemeyer, 14, a mãe de Octávio, Delci Driemeyer, 79, e a mãe de Lisandra, sogra do autor, Geraldina Lazaretti, 81. O imóvel tem três pisos. Todos os corpos foram encontrados no segundo andar, nos cômodos onde as vítimas estavam dormindo. Quando o zelador ouviu os disparos, por volta das 8h, ligou imediatamente para a Brigada Militar. O homem apontado como autor dos tiros foi encontrado morto no quarto do filho adolescente, segundo a BM. "Ele adotou aquela dinâmica de primeiro atirar na esposa, depois na mãe e na sogra, depois no filho e, no quarto do filho, ele cometeu suicídio," explica o delegado Rodrigo Pohlmann Garcia, titular da 4ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que ficará responsável pela investigação do caso. Ainda de acordo com a polícia, havia uma sexta pessoa na residência, no primeiro andar. Ela não foi ferida. Ela seria familiar de uma das vítimas e também moradora da casa. Segundo o delegado, a sobrevivente morava junto da família. Ela, inclusive, é parente de um deles.

Sobrevivente ainda não teve a identidade divulgada | Imagem: Reprodução/UlbraTV

Pohlmann disse que foi a mulher que ouviu o som dos disparos. Ela contou aos policiais que foi verificar o que havia acontecido e encontrou os corpos. Octávio possuía duas espingardas de calibre 12 na residência. Uma delas estava localizada embaixo do corpo do homem que efetuou os tiros. O empresário era dono de duas empresas, em Canoas e Porto Alegre, uma no ramo alimentício e outra no de ferragem.


Fonte: GZH

0 comentário