top of page
Buscar

Clientes de agência leopoldense afirmam que pagaram por pacotes, mas que viagens foram canceladas


Imagem: reprodução/ Internet.

A Polícia Civil investiga uma agência de viagens de São Leopoldo. Ao menos 10 pessoas registraram boletins de ocorrência contra a Gales Turismo, afirmando que tiveram viagens canceladas e não foram ressarcidas. A empresa anunciou a suspensão das atividades presenciais e fechou a sede física, na rua São Joaquim, no centro da cidade.


A jornalista e escritora Camila Rocha foi uma das clientes que procurou a polícia para realizar boletim de ocorrência contra a empresa. Ela e outras cinco pessoas da família iriam embarcar para a Itália na última terça-feira (11), mas foram comunicados na semana anterior, por uma mensagem padrão enviada pelo WhatsApp, que todas as viagens previstas para julho estavam canceladas.


No comunicado aos clientes, a empresa alega dificuldades de "ordem técnica e financeira enfrentadas durante a pandemia" para suspender as atividades. "Necessitamos de um período mínimo de 90 a 180 dias para a reestruturação do nosso negócio", diz o texto. A empresa diz que segue com atividades comerciais na modalidade de vendas on-line, informando site, conta de Instagram e dois números de WhatsApp.


Camila conta que, nos dias que antecediam a viagem, entrou em contato com a agência para confirmar informações sobre os voos. Conforme a jornalista, até uma reunião foi marcada para a sexta-feira à tarde. Porém, pela manhã, chegou a mensagem com o anúncio de cancelamento do pacote. O prejuízo estimado por ela é de ao menos R$ 130 mil. Depois que o comunicado foi enviado, Camila não conseguiu mais contato com representantes da agência.


Um grupo de WhatsApp foi criado para reunir clientes da Gales Turismo que passaram por situação semelhante. Mais de 50 pessoas já participam.


"No nosso grupo, tem pessoas que iriam para a Itália, comigo, para a Grécia, em agosto, para a Turquia, em setembro, tem gente que ia fazer um cruzeiro em janeiro e, agora, entrou no grupo gente que iria para a Disney em fevereiro", comenta Camila.


Prejuízos


A professora Tânia de Mello também registrou boletim de ocorrência. Ela recebeu a mesma mensagem que Camila e, além da Itália, tinha viagem marcada para a Grécia, em um cruzeiro, que ela também acredita estar cancelada, pois não conseguiu mais contato com a agência. Ela estima que foi lesada em mais de R$ 36 mil.


"Já liguei diversas vezes para os contatos da dona e da agência que eu tenho, já mandei áudio, várias mensagens escritas e simplesmente não atendem mais", indigna-se a professora.


Outro cliente que iria para a Itália é o aposentado Nilso Tremarin. Ele conta que já havia pago R$ 43 mil de um total de R$ 63 mil do pacote adquirido. Tremarin iria para a Itália com a família.


"Ao ficar sabendo a notícia, ficamos sem chão, estarrecidos , sem palavras. Não foi só o dinheiro, foi um sonho que nos tiraram", desabafa o aposentado.


Proprietária vai depor nesta semana


A delegada Cibelle Savi, da 1ª Delegacia de Polícia de São Leopoldo, afirma que a proprietária da agência vai depor nesta semana.


O objetivo da investigação é entender se a empresa já sabia que não conseguiria cumprir com os pacotes quando os vendeu, o que configura vantagem indevida e o consequente crime de estelionato.


Contraponto


A reportagem tentou contato com representantes da Gales Turismo por meio dos números colocados à disposição dos clientes mas, até a publicação desta reportagem, não obteve retorno. GZH também mandou mensagem de WhatsApp para o número da proprietária, mas ela também não retornou.


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


labelladonnasaoleopoldo.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page