top of page
Buscar

Cooperativismo: modelo sustentável de negócio em que todos ganham


Em 2015, os 193 Estados membros da Organização das Nações Unidas (ONU) – incluindo o Brasil – assumiram um compromisso com 17 metas para atingir a dignidade e a qualidade de vida para todos, sem comprometer o meio ambiente e, consequentemente, as gerações futuras, essa é a Agenda 2030. Entre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a sustentabilidade é um fator que permeia pelo menos oito deles, sendo trabalho decente, erradicação da pobreza, água potável, saúde e fome zero as que mais se destacam.


Dessa forma, entende-se que a sustentabilidade vai muito além da preocupação com as fontes naturais do planeta. Ela inclui até a geração de empregos. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), áreas como redução da emissão de carbono e energias sustentáveis têm o potencial de gerar 24 milhões de postos de trabalho nos próximos anos.


No Brasil, as cooperativas são responsáveis por promover o desenvolvimento sustentável tanto dos associados quanto da comunidade como um todo.


Inclusive, neste 1º de julho é comemorado o Dia Internacional do Cooperativismo. Criada em 1923, a data foi estabelecida pela Aliança Cooperativa Internacional para destacar o trabalho das cooperativas e fortalecer os objetivos do movimento, que incluem geração de empregos e de empreendimentos sustentáveis.


Segundo o SomosCoop, o tema da comemoração deste ano “Cooperativas pelo desenvolvimento sustentável” destaca a capacidade delas em aliar produtividade e desenvolvimento com equilíbrio ambiental e responsabilidade social.

E você, conhece bem a importância das cooperativas?


Cooperativas


Cooperativa é uma sociedade de natureza civil, gerida de forma democrática e participativa, com objetivos econômicos e sociais comuns. Ou seja, os próprios associados, os líderes e os representantes têm total responsabilidade pela gestão e fiscalização.


Presentes na agropecuária, na saúde, na educação, na geração de energia, nos serviços financeiros, no transporte e em muitos outros setores da economia, as cooperativas atuam pelo desenvolvimento econômico e social das comunidades onde estão presentes.


Atualmente, existem mais de 18 milhões de cooperados e quase 500 mil pessoas empregadas pelo cooperativismo. Apenas as cooperativas agropecuárias movimentaram cerca de R$ 358 bilhões e os ativos somaram R$ 230 bilhões em 2021, segundo o Sistema OCB.

Colaboradores da Cocamar verificam a qualidade da água, tratada para reúso em atividades da cooperativa


Sustentabilidade


Uma das bases do cooperativismo é a sustentabilidade. E quando o tema é desenvolvimento sustentável, a preservação de nascentes, o plantio de árvores, a instalação de painéis solares e a reciclagem de materiais são alguns exemplos de iniciativas promovidas pelas cooperativas.

Os resultados são expressivos: são mais de mil nascentes recuperadas por uma única iniciativa, o plantio de 52 hectares de terra nativa, a chegada de energia para muitos associados, a geração de centenas de empregos e milhares de reais reinvestidos nos projetos, além da limpeza de águas de rios e do fomento de pequenos produtores.


Isso porque, de acordo com o manifesto do cooperativismo brasileiro para a COP 27 (27ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas), independentemente do tamanho, área de atuação ou país, toda cooperativa já nasce com o compromisso de cuidar da comunidade onde atua, o que só pode ser feito com justiça social, equilíbrio ambiental e viabilidade econômica.


Dentro desse contexto, as cooperativas estão alinhadas com as principais pautas da COP27 e com as metas de redução de emissões de gases do efeito estufa, créditos de carbono e melhora dos índices de aquecimento global.

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page