top of page
Buscar

Defesa Civil emite alerta para "inundação severa" em áreas mais baixas da Região Metropolitana; nível do Guaíba atinge 5,27m


Imagem: divulgação/ Defesa Civil do RS.

No começo da noite deste sábado (4), a Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu um alerta para as áreas mais baixas da Região Metropolitana, apontando para risco de "inundação severa" nas próximas 24h – ou seja, a vigência do comunicado é até as 18h55 deste domingo (5).


O órgão orienta para evacuação imediata de moradores das áreas de risco de municípios como Porto Alegre, Guaíba, Barra do Ribeiro, Gravataí, Canoas, Charqueadas, Sapucaia do Sul, São Leopoldo, Novo Hamburgo e Taquara. E, juntamente com o alerta, a Defesa Civil publicou um mapa que conta com uma mancha vermelha apontando as áreas de risco.


"A mancha em vermelho [no mapa] representa prováveis áreas de risco sob influência da atual elevação do Guaíba. Nem todos os locais cobertos pela mancha serão atingidos da mesma forma. É preciso considerar a altura do terreno", ressalta o órgão.


No momento, o Guaíba está numa cota de 5,27m, e existe uma tendência de que, durante a noite, se eleve a 5,50m, talvez um pouco menos (...) Divulgamos [o mapa] para que as pessoas identifiquem visualmente essas áreas. A intenção não é de causar pânico, mas que as pessoas fiquem atentas à elevação do Guaíba", disse o coronel Luciano Boeira, chefe da Casa Militar do RS, em entrevista à Rádio Gaúcha.


Também à Gaúcha, a tenente Sabrina Ribas, porta-voz da Defesa Civil, complementou. "A mancha em vermelho que está no mapa são as possíveis áreas de risco. Nem todos esses locais que estão ali dentro dessa mancha vão ser atingidos. Locais mais elevados sofrem menos influência. As áreas mais baixas sofrem mais com incidência", explicou.


Já o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos, afirma que "avaliações têm que ser feitas pela população". "Pela planície do terreno, ele tende a expandir mais, por isso que a água avança mais. Quando tiver um terreno mais elevado, ele tende a empoçar mais água. Então, essas avaliações têm que ser feitas pela população. Parte do Menino Deus, Praia de Belas, que têm um terreno mais amplo, com zona de expansão, ela vai fazer um espelho d'água e ela vai seguir para frente. Agora, áreas mais para a Zona Sul, onde têm casas que são em níveis mais baixos, recomenda-se, sim, evacuação para lugares mais altos", afirmou Lemos.


Áreas de risco


As áreas de risco para inundações são aquelas que estão próximas a córregos, lagos, lagoas e arroios que são alimentados por rios. Populações que estão em arquipélagos também devem seguir as orientações da Defesa Civil.


A orientação do órgão é para que as pessoas das áreas que devem ser afetadas avaliem o avanço da água e, caso entendam que serão atingidas, procurem informações junto à Defesa Civil da sua cidade a respeito de abrigos públicos, rotas de fuga e não atravesse alagamentos a pé ou, mesmo, de carro.


A Defesa Civil do Estado salienta, ainda, para que as pessoas prestem auxílio a vulneráveis, apoiando o deslocamento de idosos, pessoas doentes ou com dificuldades de mobilidade. E, caso alguém não tiver condições de levar seus animais domésticos, a orientação é que os deixem sem as guias em locais abertos.


Fonte: GZH


0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page