Delegado diz que trabalhador matou colega em SL por "discussão entre eles, gerada por brincadeiras"


Imagem: reprodução.

O homem de 54 anos suspeito pela morte do colega de trabalho dentro de uma empresa de São Leopoldo, no Vale do Sinos, se apresentou à polícia na tarde desta quinta-feira (09).


Conforme o titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade, delegado André Serrão, no depoimento, o funcionário teria dito porque matou o colega. "Discussão entre eles, gerada por brincadeiras", contou Serrão.


No fim da tarde desta quarta-feira (08), o advogado do suspeito entrou em contato com a polícia pedindo vista aos autos do inquérito relativo ao crime ocorrido na manhã de segunda-feira (06). Até então, o paradeiro do funcionário de 54 anos ainda era desconhecido.


A possibilidade de prisão em flagrante havia sido descartada. Mas após o depoimento, Serrão disse que o homem vai responder por homicídio doloso e ficar detido temporariamente na

Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de São Leopoldo.


O funcionário da empresa Sulcromo, Marcelo Camillo, 36 anos, foi atingido no peito por uma ferramenta de corte durante o expediente, na manhã de segunda-feira (6). Ele e o suspeito tinham histórico de desavenças e teriam discutido porque a vítima fez um intervalo para tomar café em momento considerado indevido pelo suposto autor do crime.


De acordo com boletim médico, Camillo foi atingido por duas estocadas. Ele chegou a ser hospitalizado e passou por cirurgia, mas teve três paradas cardíacas e não resistiu.


Fonte: GZH

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png