top of page
Buscar

Denarc localiza quase 100 kg de cocaína e insumos dentro de potes de açaí em Canoas

O Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil apreendeu, nesta quinta-feira (8), apreendeu tijolos de cocaína e insumos para a produção da droga, no bairro Niterói, em Canoas. Um homem de 31 anos e a companheira dele, de 25, foram presos em flagrante. A apreensão soma 98,9 kg. Parte das substâncias estavam escondidas dentro de potes de açaí.


A investigação foi realizada por policiais da 1ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico, que receberam informações sobre um depósito de drogas na localidade. As prisões ocorreram após três dias de monitoramento do suspeito. Os policiais constataram que ele fazia repetidamente um mesmo trajeto de carro, da casa onde mora até um bar e vice-versa. Ambos os imóveis estão localizados no bairro Niterói.


O casal foi abordado quando chegava na residência, após ter ido ao estabelecimento. Questionado sobre o trajeto que fazia, o suspeito inicialmente disse que não possuía a chave do comércio. Ele também afirmou que o bar pertencia a um amigo dele. Os policiais decidiram ir até o local, após encontrarem porções de cocaína dentro do veículo.


Diferente da versão do homem, uma das chaves que estava em posse dele foi utilizada para abrir a porta do local. Os insumos da droga estavam espalhados dentro de potes de sorvete de açaí, armazenados em um freezer. Outra parte do material foi localizada em sacolas de lixo. A suspeita é que as substâncias sejam lidocaína, tetracaína, cafeína e adrenalina. Ainda no estabelecimento, os policiais também localizaram uma prensa para fabricação de entorpecentes.


Após as apreensão no bar, os policiais se dirigiram para a residência do casal, onde foram encontrados tijolos de cocaína. A droga seria misturada aos insumos. O procedimento é realizado por traficantes para aumentar a quantidade de entorpecentes produzidos e potencializar as vendas.


O suspeito já tinha antecedentes por porte ilegal de arma de fogo e é investigado por envolvimento em um homicídios. Ele é apontado como integrante de uma facção com origem no Vale do Sinos, mas que também criou ramificações em Canoas. A companheira dele não possuía registros criminais. Ambos vão responder por tráfico de drogas.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page