Buscar

Dez prefeitos já denunciaram esquema envolvendo atuação de pastores no MEC


Atuação de Milton Ribeiro no MEC é marcada por problemas de gestão | Imagem: Cristiano Mariz / Agência O Globo

Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo afirma que pelo menos 10 prefeitos já denunciaram que pastores estariam atuando na intermediação de recursos no Ministério da Educação (MEC) ou no acesso direto ao titular da pasta, Milton Ribeiro. Três deles disseram ter ouvido pedido de propina em troca de liberação de verbas para escolas.


Um deles foi o prefeito de Luis Domingues (MA), Gilberto Braga, que citou um pedido de propina em ouro. Segundo ele, a proposta foi feita pelo pastor Arilton Moura — que atuaria em parceria com o também pastor Gilmar Santos.


— Ele (Arilton) disse que tinha que ver a nossa demanda, de R$ 10 milhões ou mais, tinha que dar R$ 15 mil para ele só protocolar (a demanda no MEC). E, na hora que o dinheiro já estivesse empenhado, era para dar um tanto, X. Para mim, como a minha região era área de mineração, ele pediu um quilo de ouro — disse em entrevista ao Estadão.


Já o prefeito de Bonfinópolis (GO), Professor Kelton Pinheiro, contou que chegou a receber uma oferta de desconto no valor da propina:


— (Arilton) Falou: "Vou lhe fazer por R$ 15 mil porque você foi indicado pelo pastor Gilmar, que é meu amigo. Pros outros aqui, o que eu estou cobrando aqui é R$ 30 mil" — disse.


Na quinta-feira (24), a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizou a abertura de um inquérito para investigar as suspeitas de que o ministro da Educação estaria favorecendo as solicitações dos pastores, a pedido do presidente Jair Bolsonaro. Além disso, a magistrada solicitou um pedido de investigação contra o chefe do Executivo.


A investigação será conduzida pela Polícia Federal, e a ministra já autorizou que os prefeitos sejam ouvidos como testemunhas do caso. O ministro da Educação e os dois pastores também serão intimados.


Relataram proposta de propina:


  • Gilberto Braga - Luis Domingues (MA)

  • Kelton Pinheiro - Bonfinópolis (GO)

  • José Manoel de Souza - Boa Esperança do Sul (SP)


Dizem que só chegaram ao MEC por meio dos pastores:


  • Nilson Caffer - Guarani D'Oeste (SP)

  • Adelícia Moura - Israelândia (GO)

  • Laerte Dourado - Jaupaci (GO)

  • Doutor Sato - Jandira (SP)

  • Fabiano Moreti - Ijaci (MG)

  • André Kozan - Dracena (SP)

  • Edmario de Castro Barbosa - Ceres (GO)

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png