Dia dos horrores: identificadas as crianças mortas em atentado a creche em SC


No final da tarde desta terça-feira, 4 de maio, foram confirmadas as identificações das três crianças mortas em um atentado na cidade de Saudades, no Oeste de Santa Catarina. Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses, e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses, foram os alunos mortos no ataque cometido por um jovem de 18 anos. Clique aqui e saiba mais sobre o autor do crime.


Além das crianças, foram mortas a professora Keli Adriane Aniecevski de 30 anos e a agente educacional Mirla Renner, de 20 anos. Clique aqui e saiba mais sobre as educadoras.


O assassino invadiu a Escola Infantil Pró-Infância Aquarela e com o uso de um facão, matou as três crianças menores de dois anos, uma professora e uma educadora infantil.


Fabiano, que não tinha antecedente criminais, está internado em estado gravíssimo. Ele foi transferido de Pinhalzinho para Chapecó por volta das 17h. No momento, o local é alvo de protestos de populares.


Após o crime, ele usou a arma branca, uma adaga semelhante a uma espada, para tentar o suicídio. De acordo com a Polícia Civil de Santa Catarina, ele desferiu golpes contra o próprio pescoço, abdômen e tórax.Assim que os ataques começaram, as demais professoras da escola se trancaram em outras salas com os seus alunos, muitos ainda bebês. Sem conseguir atacar outros alunos, o assassino passou a desferir golpes de facão contra si próprio, provavelmente na tentativa de cometer suicídio.


Quando a Polícia chegou ao local, por volta das 10h da manhã, o jovem estava desacordado e foi levado em estado gravíssimo para um hospital da região. O crime chocou a comunidade com menos de 10 mil habitantes, localizada na região de Chapecó, a cerca de 600km da capital Florianópolis.


Redação da www.startcomunicacaosl.com.br



0 comentário