Dia Mundial Da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho é celebrado neste 8 de maio


Dagoberto Goulart, presidente da Cruz Vermelha de São Leopoldo/Foto: Márcia Greiner

SÃO LEOPOLDO: o 8 de maio marca o Dia Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, que completam 159 anos. Trata-se de uma data para celebrar os princípios, valores, história e impacto do movimento internacional. Atualmente, a Cruz Vermelha tem atuado em várias partes do mundo no combate à pandemia da Covid-19 e em auxílio aos governos, como é o caso da na guerra na Ucrânia.


“Neste dia, homenageamos os milhões de voluntários, membros e funcionários da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho que trabalham todos os dias para evitar e reduzir o sofrimento humano em todo o mundo”, afirma o presidente da Cruz Vermelha de São Leopoldo, Luiz Dagoberto Goulart. Segundo ele, são estas pessoas que trabalham na linha de frente de cada crise, muitas vezes em circunstâncias difíceis e colocando em risco sua própria segurança. “Todos merecem nossa gratidão.”


FORTALECIMENTO - Depois de quase dois anos de pandemia, doença que engessou muitas atividades, a Cruz Vermelha São Leopoldo – que em 25 de junho completa 81 anos – vem retomando seu planejamento de ações desde o ano passado com ações junto à comunidade, busca de voluntários e retomada de cursos.


A entidade pretende ampliar seu portfólio de serviços a partir de novas parcerias que possam beneficiar a população mais vulnerável para que possa viver com maior resiliência e dignidade, além de dar assistência a autoridades públicas locais e a sociedade em caso de emergências, inundações ou outros desastres naturais. “Há muitos desafios, por isso precisamos fortalecer nossa rede para que possamos alcançar as pessoas mais necessitadas e reafirmar nosso compromisso com a missão humanitária.”

DATA COMEMORATIVA


No dia 8 de maio é celebrado o aniversário do nascimento de Henry Dunant, em 1828, o fundador do Movimento. Dunant documentou o terrível sofrimento na Batalha de Solferino, em 1859, na Itália. Seu livro "Lembrança de Solferino" deu origem à sua visão humanitária e levou à formação de sociedades de ajuda voluntária com a finalidade de prestar atendimento às pessoas feridas em tempos de guerra sem nenhuma distinção. Isto evoluiu para o que hoje conhecemos como o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.


Colaboração: jornalista Marcia Greiner/Cruz Vermelha SL

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png