Diego Aguirre e o multicampeão Paulo paixão, vão comandar a nova comissão técnica do Inter


PORTO ALEGRE: Diego Aguirre é o novo técnico do Inter. O anúncio oficial ocorreu noite deste sábado (19), em entrevista coletiva do presidente Alessandro Barcellos. O uruguaio assina contrato até dezembro de 2022. Além disso, irão compor a comissão técnica o auxiliar Juan Verzeri e o preparador físico Fernando Piñatares.

Neste sábado também foi anunciada outra novidade. Multicampeão pelo Inter, Paulo Paixão retorna ao Beira-Rio, desta vez como coordenador de preparação física. Ele já esteve no cargo nas temporadas de 2005 e 2006, com os técnicos Muricy Ramalho e Abel Braga, e em 2013, com Dunga.


Histórico no Inter


Esta é segunda vez que Aguirre comandará o time. Em 2015, dirigiu o Inter em 50 partidas, obtendo 25 vitórias, 15 empates e 10 derrotas. Com o uruguaio no comando, a equipe conquistou o Campeonato Gaúcho e chegou até a semifinal da Copa Libertadores. Além de já ter sido treinador do clube, ele também foi atleta do Colorado entre 1988 e 1989.


Destacando orgulho e a felicidade em voltar ao "lugar que fez muito feliz", Aguirre teve a declaração divulgada através do comunicado oficial do clube:


"Felicidade e orgulho de representar essa camisa mais uma vez. Como jogador e treinador ganhamos grandes jogos e ficou o sentimento que essa história deve continuar. Estou de volta para um lugar que fui muito feliz e tenho certeza que vamos viver momentos extraordinários juntos".


O uruguaio chega para assumir o clube na vaga de Miguel Ángel Ramírez. Como técnico, ele iniciou sua trajetória em 2002 no Plaza Colonia (URU), já tendo passado por times como Aucas (EQU), Montevideo Wanderes (URU), Alianza Lima (PER), Seleção Uruguaia Sub-20 e Al-Gharafa (QAT). O trabalho de Aguierre foi destacado em suas duas passagens pelo Peñarol (URU), quando o time venceu o Campeonato Uruguaio em 2003 e 2010, além de ter sido finalista da Libertadores em 2011, em uma campanha em que eliminou o Inter treinado por Falcão nas oitavas de final. No Brasil, dirigiu o Atlético-MG em 2016 e o São Paulo em 2018. Ele estava sem clube desde que deixou o Al Rayyan (QAT), em dezembro.


Redação do www.startcomunicacaosl.com.br/Fonte: GZH

0 comentário