Dois suspeitos morrem e PM é baleado após assalto a loja de armas em Farroupilha


Confronto entre assaltantes e Brigada Militar ocorreu perto do Parque dos Pinheiros, em Farroupilha | Imagem: Leonardo Lopes / Agência RBS

Dois suspeitos morreram durante um confronto com a Brigada Milita (BM) após tentativa de assalto a uma loja de armas em Farroupilha na manhã dessa quarta-feira (17). O confronto aconteceu próximo ao Parque dos Pinheiros, cartão postal do município que fica na área central da cidade, pouco depois das 9h.


A tentativa de assalto ocorreu na loja Falcon Armas, na rua Prefeito Baungartner, no bairro Do Parque. Quatro criminosos teriam participado da ação. O estabelecimento é gradeado, não trabalha com as portas abertas. O cliente precisa acionar uma campainha para ser atendido. Os criminosos chegaram e não conseguiram acesso. O dono da loja desconfiou e acionou a Brigada Militar, cujo quartel fica perto.


Quando os policiais militares chegaram, houve troca de tiros e começou uma perseguição até a Avenida Independência, onde aconteceu novo confronto e um suspeito morreu. Dois suspeitos foram presos e os policiais militares continuaram as buscas por um quarto envolvido, que acabou sendo localizado e morto também. Ele estava no pátio de uma chácara na Rua República. Esse novo confronto aconteceu em um ponto distante cerca de duas quadras da loja mas em sentido oposto ao primeiro local de enfrentamento.


Um brigadiano foi baleado de raspão na cabeça e levado para atendimento médico. De acordo com a BM, ele não corre risco de morte.


O 4º Batalhão de Choque, com sede em Caxias do Sul, apoiou a ação policial.


— Já havia ocorrido um confronto entre a guarnição local e um indivíduo em óbito e os outros três haviam se escondido em uma região de vegetação densa, o Parque dos Pinheiros, ou em moradias no entorno. Dois deles foram detidos e faltava o quarto elemento, que foi localizado no pátio interno dessa residência. Estava armado. Houve confronto e ele restou em óbito — informou o capitão Amilton Turra subcomandante do 4ºBPChoque, referindo que com o suspeito foi encontrado um revólver 38.


A BM acredita que o grupo seja originário da Região Metropolitana e esteja envolvido em outra ocorrência de roubo em loja de armas em Taquara.


O dono da chácara onde aconteceu o segundo confronto contou que o fundo do terreno fica na rua onde ocorria a perseguição.


— Aqui é um lugar bem tranquilo. Casualmente, estava vindo para a chácara. As ruas estavam trancadas. Em seguida, cheguei e a polícia já estava fazendo o cerco — relatou o morador que não quis ter o nome divulgado.


Equipe do Instituto-Geral de Perícias faz levantamento dos pontos onde ocorreram as mortes.


Fonte: GZH

0 comentário