Doze estados e o DF estão com ocupação de leitos pediátricos de UTI acima de 80%


Imagem: Tiago Queiroz/ Estadão Conteúdo.

Pelo menos doze estados e o Distrito Federal registraram, até esta terça-feira (31), mais de 80% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) geral para crianças, de acordo com levantamento da Agência CNN.


Destes, três estão com ocupação de 100% e registram fila para internação: Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e o Amapá, com duas, doze e quatro crianças aguardando por um leito em cada estado, respectivamente.


Outros cinco estados e o Distrito Federal estão com ocupação superior a 90%: Tocantins, Espírito Santo, Ceará, Rondônia e Mato Grosso. O Tocantins, por exemplo, atribui a alta taxa a casos relacionados a doenças respiratórias, como vírus sincicial respiratório (VSR), influenza (gripe comum), adenovírus e Covid-19.


Com ocupação superior a 80%, há registro na Bahia (que possui apenas a taxa de leitos Covid-19), Goiás (que apesar da ocupação, possui 20 crianças na espera de internação), Pará e Acre.


O Rio de Janeiro, que está com 77% dos leitos ocupados e em processo de abertura para novos, relatou que há 25 crianças na fila do estado em processo de regulação para serem encaminhadas aos leitos de UTI, e que atualmente, os atendimentos pediátricos representam o dobro dos atendimentos de adultos na média diária dos registros de síndrome gripal feitos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).


“Nesta época do ano, a maior parte das internações é causada por bronquiolites, associado ao fato de as crianças terem ficado isoladas por muito tempo e fora do convívio coletivo durante a pandemia da Covid-19″, informou.


Em São Paulo, onde a internação de adultos aumentou 118% no último mês e média móvel de casos por Covid-19 aumentou 106% em apenas uma semana, a ocupação pediátrica, por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), está em 45%. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, é comum o aumento de hospitalizações por SRAG durante esse período do ano.


Os estados de Roraima e Paraíba informaram que a regularização de leitos pediátricos é dos municípios, e Minas Gerais ainda está atualizando as bases de cálculo.


Rio Grande do Sul, Pernambuco, Alagoas, Piauí, Sergipe e Rio Grande do Norte não responderam ao questionamento.


Fonte: CNN Brasil

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png