Edegar Pretto e Onyx Lorenzoni lideram disputa para o governo do RS, aponta pesquisa


Edegar Pretto e Onyx Lorenzonni. | Imagens: Carol Ferraz - Marcello Casal/ Agência Brasil.

Na disputa pelo governo do Rio Grande do Sul nas eleições de 2022, o deputado estadual Edegar Pretto (PT) está praticamente empatado com o ministro de Trabalho e Previdência de Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni (DEM). É o que mostra pesquisa do Instituto Atlas, realizada entre 17 e 23 de dezembro com eleitores do Estado. O levantamento aponta Pretto na frente da disputa, com 18,6% do percentual de voto no Estado, e Lorenzoni, com 17,8% – levando em conta a margem de erro, que é de aproximadamente 3%, pode ser considerado um empate. Na sequência, aparecem o senador Luis Carlos Heinze (PP) com 9,2%, Pedro Ruas (PSOL) com 8,4%, o deputado federal Beto Albuquerque (PSB) com 7,8%, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior (PSDB) com 4,5% e o deputado federal Alceu Moreira (MDB) com 3,5%. No cenário nacional, a pesquisa mostra que, para o eleitorado gaúcho, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) tem a preferência para a presidência nas eleições de 2022, com 44,2% das intenções de votos, seguido pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL), com 31,5%. Eles são seguidos por Sergio Moro (Podemos), com 12,9%, e Ciro Gomes (PDT), com 6,6%. Rodrigo Pacheco (PSD) e João Doria (PSDB) tem 1,6% da preferência dos eleitores, e Felipe D’Ávila (Novo), 0,4%. A pesquisa também avalia a preferência do eleitorado gaúcho. O ex-presidente Lula lidera entre os nomes políticos com maior aprovação, com 47% dos entrevistados afirmando terem uma imagem positiva de Lula. Ele está empatado com o atual governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), também com 47%. Em terceiro lugar na preferência dos eleitores, aparece o ex-governador do Estado Olívio Dutra, com 45% de aprovações. No caso de Lula, 51% consideraram ter uma avaliação negativa do ex-presidente, e 2% afirmaram não saber responder. Leite aparece com uma taxa de rejeição de 37%, enquanto 16% disseram não saber responder. O atual presidente Bolsonaro aparece em 9º lugar no levantamento, com 32% de aprovação e 65% de avaliação negativa – o que torna ele o mais mal avaliado das 24 figuras políticas que aparecem na pesquisa. Os políticos Pedro Simon, José Ivo Sartori, Fernando Haddad, Tarso Genro e Hamilton Mourão, vice-presidente do governo Bolsonaro, aparecem na frente do presidente na colocação. Fonte: Sul21

0 comentário