Efeitos do negacionismo: Áustria confina toda a população e torna vacina obrigatória


Pessoas esperam em fila para receber a vacina contra a Covid-19, em Viena JOEL KLAMAR/AFP - 15.11.2021

A população da Áustria, incluindo as pessoas já vacinadas contra a Covid-19, terá de respeitar um confinamento a partir da próxima segunda-feira (22), devido ao ressurgimento da pandemia no país - anunciou o chanceler conservador Alexander Schallenberg nesta sexta-feira (19).


Depois de ter instaurado, há poucos dias, o confinamento para não vacinados, a Áustria se torna o primeiro país da União Europeia (UE) a adotar uma medida tão drástica.


Após uma reunião com as autoridades regionais, Schallenberg anunciou ainda que a vacinação contra o coronavírus será obrigatória na Áustria a partir de 1º de fevereiro de 2022. Segundo ele, é necessário "olhar a realidade de frente".


"Não conseguimos convencer as pessoas o suficiente para se vacinarem", afirmou, explicando que as unidades de terapia intensiva já estão passando por uma situação crítica. "Aumentar o número de vacinados é a única maneira de sair deste círculo vicioso", justificou.


Vários países europeus registram um aumento preocupante nos casos de coronavírus e decidiram endurecer as restrições nos últimos dias. É o caso de Suécia, Alemanha e Grécia.


Desde segunda-feira (15), na Áustria, as pessoas não vacinadas não podem sair de casa, exceto para fazer compras, praticar esportes e receber atendimento médico.


Dos 8,9 milhões de habitantes do país, 66% estão totalmente vacinados, um percentual ligeiramente inferior à média europeia, apesar de o país ter adotado o passaporte sanitário na primavera boreal (outono no Brasil).


As recentes medidas adotadas pelo governo já tiveram um efeito positivo, com o aumento do número de pessoas que solicitaram marcação para serem vacinadas.


Ainda assim, o número de casos de Covid-19 continua crescendo, com 15 mil novas infecções nas últimas 24 horas.


Fonte: R7

0 comentário