Em Esteio, vacina contra a Covid-19 é liberada para crianças a partir de 8 anos sem comorbidades


Imagem: Adriano Rosa da Rocha/ PME.

A partir da próxima sexta-feira (28), crianças com oito anos ou mais, independentemente de apresentarem comorbidades, já poderão ser vacinadas contra a covid-19 em Esteio. Para garantir a primeira dose, é necessário agendar no site www.esteio.rs.gov.br/vacina. Quem não conseguir utilizar o sistema poderá ligar para o telefone 3433-8400 (Ramal 1), das 8h às 12h e das 13h às 17h.


A ampliação da faixa etária foi possível com a liberação do Ministério da Saúde para o uso do imunizante Coronavac em estoque em crianças sem comorbidades.


Para dar andamento à imunização, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) precisou fazer ajustes nos horários e locais da vacinação. A partir de agora, a imunização com a vacina da Pfizer dos pequenos de cinco a 11 anos que apresentam alguma das doenças pré-existentes elencadas pelo MS (veja abaixo)* será feita apenas na UBS Centro, no turno da manhã (das 8h às 12h).


A aplicação dos imunizantes da Pfizer e Coronavac em crianças sem comorbidades será feita nas UBSs Tamandaré, Novo Esteio, Primavera e Cruzeiro pela manhã, e apenas na UBS Parque Claret no turno da tarde (das 13h às 17h). Esta alteração também é para evitar o desperdício, pois as doses que não forem utilizadas nas demais UBSs serão utilizadas no “posto de saúde” do Bairro Parque Amador.


A vacinação contra a covid-19 nas UBSs em crianças e adolescentes está sendo feita em horários diferentes das demais vacinas do calendário nacional de imunizações para se evitar erros.


À medida que novas vacinas chegarem ao Município, serão abertas novas agendas em ordem decrescente da idade. A imunização de crianças a partir de cinco anos teve início no dia 18 de janeiro, quando foram remetidas as primeiras 400 doses da vacina pediátrica da Pfizer para Esteio.


A SMS lembra que os pais devem esperar o prazo de 15 dias entre a vacina covid-19 e os demais imunizantes, como os que protegem contra sarampo, rubéola e paralisia infantil, entre outras. Para facilitar o controle, a caderneta de vacinação das crianças deve ser levada junto com documento de identificação com foto.


*Relação de comorbidades (Ministério da Saúde): asma, doença neurológica, obesidade, imunodeficiência, doença cardiovascular (cardiopatias), pneumopatias, neoplasias, doenças hematológicas, Diabetes Mellitus, Síndrome de Down, doença renal crônica e doença hepática), transtorno do espectro autista.


Fonte: PME

0 comentário