top of page
Buscar

Em intervalo de 12 horas, duas ações terminaram com criminosos mortos em Porto Alegre


Imagem: Lauro Alves/ Agência RBS.

Dois casos, que ocorreram entre a noite deste domingo (23) e a manhã desta segunda-feira (24) em Porto Alegre, serão investigados por equipes da Polícia Civil. Em ambos episódios, dois homens, que supostamente cometiam assaltos, foram baleados e mortos. Um dos registros ocorreu no bairro Sarandi, na Zona Norte, e outro no Centro Histórico.


O primeiro caso ocorreu por volta das 19h de domingo, quando um homem, que é bombeiro, foi abordado por dois suspeitos ao deixar uma residência em seu veículo, na rua Figueiredo Mascarenhas.


O bombeiro portava uma arma e efetuou disparos na direção da dupla, que fugiu pelas ruas Vidal de Barbosa e Rezende da Costa. Equipes do 20° Batalhão de Polícia Militar (BPM), que atende a região, foram acionadas e localizaram um dos suspeitos caído em via pública, já sem vida. Ele tinha 19 anos e não teve a identidade divulgada.


Até o momento, o segundo envolvido no crime não foi localizado. Segundo a BM, o bombeiro não ficou ferido.


Por envolver uma suposta tentativa de roubo do carro da vítima, o caso deve ser investigado pela Delegacia de Roubo de Veículos (DRV), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).


Desfecho semelhante 12 horas depois


A segunda ocorrência foi registrada horas depois, por volta das 7h desta segunda, no Centro Histórico.


Um policial militar à paisana, que estava saindo do serviço, teria sido alertado por populares de que um suspeito roubou pertences de uma mulher na Avenida Mauá. Ele começou a acompanhar o suposto criminoso por algumas ruas.


Conforme o 9⁰ BPM da Capital, o PM abordou o suspeito, que teria feito menção de puxar uma arma. Na sequência, o policial atirou contra ele, atingindo-o no peito na rua Coronel Vicente.


Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada e, ao chegar, confirmou o óbito. O homem foi identificado como Artur Ribeiro Baumhardt, de 33 anos. Uma mochila preta foi encontrada junto ao corpo e enviada à perícia. Nenhuma arma foi encontrada com o suspeito. O PM não se feriu, segundo a BM.


"Foi um roubo a pedestre em que uma moça, ao estacionar a sua moto, foi abordada pelo indivíduo que anunciou assalto. Ele disse pra ela: 'Fica quieta, se não vou te estourar'", afirma o subcomandante do 9º BPM, major Demian da Rocha Riccardi Guimarães.


Ainda conforme a BM, o PM usou o próprio carro para acompanhar o suspeito, que fugia a pé.


"O homem chegou a ser atropelado na fuga, perdeu parte dos pertences roubados e seguiu fugindo. O PM deixou o veículo em que estava e continuou a perseguição a pé. Até que em dado momento, conseguiu fazer uma abordagem mais efetiva", explica Guimarães.


Segundo a BM, um inquérito policial militar (IPM) foi instaurado para verificar se houve alguma irregularidade na conduta do PM. A mulher assaltada e demais testemunhas do caso foram ouvidas durante a manhã no 9º BPM.


O caso será investigado também pela 1ª Delegacia de Polícia, que atende a região.


Fonte: GZH

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page