top of page
Buscar

Grêmio empata em 4 a 4 em jogo maluco com Corinthians e bronca com a arbitragem por pênalti não dado


Imagem: Ettore Chierenguini/ AE.

Em uma partida de oito gols, quebrando o recorde do Brasileirão, o Grêmio empatou em 4 a 4 com o Corinthians, no Itaquerão. O Tricolor chegou a abrir 2 a 0, mas cedeu uma virada e depois o empate. Os gols gremistas foram marcados por Nathan, Cristaldo, Galdino e Suárez. No Timão marcaram Fábio Santos, Lucas Veríssimo, Yuri Alberto e Giuliano.


O resultado manteve o Grêmio na terceira posição do Brasileirão, com 40 pontos. São 11 de distância para o líder Botafogo e quatro do vice-líder Palmeiras. Além disso, o Tricolor ampliou a série sem vitórias fora de casa para cinco partidas.


Contando, ninguém acreditaria que Grêmio vencia o Corinthians por 2 a 0 até os 44 minutos do primeiro tempo, mas em um piscar de olhos foi para o intervalo perdendo o jogo por 3 a 2. Ninguém acreditaria também que Nathan, cuja escalação foi alvo de enormes críticas, seria um dos protagonistas da equipe gremista no jogo, inclusive com o gol de abertura do placar.


Mas seria difícil mesmo de acreditar que o Grêmio voltaria para o segundo tempo com mais gás conseguiria uma nova virada. Mais ainda se o Corinthians novamente igualaria o marcador e empataria em 4 a 4. Só que foi o que de fato aconteceu no Itaquerão.


Sem contar com Carballo, com lesão no joelho, Renato optou pela escalação de Nathan como meia pelo lado direito. A escalação gremista também teve Fábio como novidade na lateral direita, com a ida de João Pedro, autor de um gol contra diante do Bragantino, para o banco de reservas. Mas as principais mudanças foram em dois aspectos táticos de marcação. O primeiro na altura da linha de pressão, adiantada e dificultando a saída de bola dos paulistas. O segundo no posicionamento dos meio-campistas, desta vez alinhados, com Cristaldo fechando o lado esquerdo, e não em losango, como nas últimas três partidas.


A estratégia fez o Grêmio ser superior no jogo por 30 minutos. Bem no jogo, Nathan serviu João Pedro Galvão, que cabeceou para fora, logo aos dois minutos. Na sequência, o meia apareceu na área para receber de Suárez e finalizar forte, com defesa de Cássio. Seu bom momento foi contemplado aos 20 minutos. Após troca de passes pela direita, envolvendo Cristaldo e Fábio, o argentino lançou a isca para Nathan, que pescou a bola na área e tocou na saída do goleiro Cássio, abrindo o placar para o Tricolor.


O Grêmio permaneceu dominando o jogo e conseguiu ampliar o placar seis minutos depois. Reinaldo cruzou para Cristaldo, que nem precisou pular para cabecear no canto direito e fazer 2 a 0 para o Tricolor. Até aí, Renato era glorificado por fazer mais uma reinvenção tática na temporada, e o time gremista encerrava uma sequência de seis jogos sem vencer fora de casa. Porém, tudo desandou.


O alerta foi dado por Yuri Alberto, aos 30 minutos. De voleio, ele obrigou Gabriel Grando a fazer uma grande defesa. A pressão alta do Grêmio, eficiente no primeiro terço do jogo, já não funcionava mais, pois o Corinthians encontrava alternativas. Neste duelo tático, o time de Vanderlei Luxemburgo subiu ao ataque e, na sequência, conseguiu reverter um placar que parecia impossível.


A remontada começou quando Villasanti derrubou Renato Augusto na área aos 42 minutos. Na cobrança de pênalti, Fábio Santos descontou o placar para o time da casa. Enquanto o Grêmio sentiu o golpe, o Corinthians aproveitou o embalo para pressionar mais.


Grando fez uma nova grande defesa em chute de Rojas, aos 48, mas não conseguiu impedir o empate do Timão na sequência, quando o chileno cobrou escanteio na cabeça de Lucas Veríssimo, que mandou para as redes e igualou o placar em 2 a 2.


O primeiro tempo parecia que terminaria ali, mas não. O Itaquerão ferveu e o time gremista seguiu balançando. Aos 51 minutos, Maycon teve espaço no meio-campo para cruzar para Yuri Alberto. O atacante, livre às costas da defesa, mandou para as redes e fez 3 a 2.


Diante do cenário de uma virada em seis minutos, a bronca de Renato aos jogadores gremistas no vestiário deve ter sido grande, e a resposta foi imediata. O Grêmio voltou do intervalo com Ferreira e Galdino, imprimindo novamente aquela velocidade do início da partida, e deu certo. Em poucos minutos, virou o placar em 4 a 3.


O empate saiu com Galdino, aos seis minutos. Ele partiu da direita e, antes de entrar na área, chutou com efeito, no canto direito, sem chances para Cássio. Aos 13, foi a vez de Suárez aparecer e colocar o Tricolor na frente. Ele tabelou com Villasanti e mandou para as redes, marcando seu primeiro gol pelo Grêmio longe do Rio Grande do Sul.


Mas como foi dito antes: contando, ninguém acreditaria. Vanderlei Luxemburgo ativou suas cartas do banco de reservas e mandou Wesley e Giuliano para o jogo. Aos 22 minutos, em jogada do primeiro, o ex-gremista recebeu na área sem marcação e tocou rasteiro, no contrapé de Grando, que não conseguiu impedir o 4 a 4.


Os oito gols fizeram Corinthians x Grêmio ser a partida de mais gols no Brasileirão. Depois do 4 a 4, apesar de novas trocas dos dois lados, as equipes caíram fisicamente e, por consequência, de produção.


No jogo "kamikaze", de altos e baixos insanos, o Grêmio ainda teve um pênalti claro não marcado nos minutos finais, o que poderia ter ocasionado um final mais intenso ainda.


Fonte: GZH

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page