top of page
Buscar

Força-tarefa segue mobilizada e São Leopoldo lança campanha de arrecadação de donativos


Imagem: divulgação/ PMSL.

Mesmo com o grande volume de chuvas dos últimos cinco dias, não houve danos ou maiores prejuízos até o momento em São Leopoldo, com exceção de alagamentos pontuais em ruas e avenidas e quedas de árvores. A situação é de mobilização por parte da força-tarefa criada pelo prefeito Ary Vanazzi nesta terça-feira (30) para acompanhar e monitorar eventual necessidade de remoção de famílias ribeirinhas ao Rio dos Sinos. Por enquanto, não há nenhuma família desalojada ou desabrigada.


Na manhã desta quarta-feira (1º), o prefeito Vanazzi convocou uma reunião virtual com os secretários, órgãos de governo e participação dos comandantes do 19º Batalhão de Infantaria Motorizado (19º BIMtz), da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros para alinhar encaminhamentos já definidos para a força-tarefa e avaliar o panorama da cidade. “Diante do cenário que estamos presenciando em todo o Estado do RS com essa calamidade, quedas de pontes e tragédias, podemos dizer que estamos dentro de uma certa tranquilidade até o momento, mas vamos permanecer mobilizados e atentos. Isso tem a ver em muito com o trabalho de prevenção contra enchentes que viemos fazendo desde o ano passado, com o desassoreamento dos arroios, limpeza das valas e ampliação da bacia de contenção na Campina, o que tem evitado os alagamentos”, disse Vanazzi.


O município acionou o Plano de Contingência contra Inundações (Placon), que define o que cada secretaria e corporação de apoio, como Corpo de Bombeiros, Brigada Militar e 19º BIMtz, deve fazer em caso de apronto operacional na remoção de famílias para abrigos. A força-tarefa decidiu em um primeiro momento, que a Paróquia Santo Inácio de Loyola, no bairro Rio dos Sinos, será um dos locais emergenciais de abrigamento das famílias que precisarem sair de suas casas. A Assistência Social também já tem outros abrigos definidos no bairro São Geraldo e Feitoria.


Ficou definida ainda durante o encontro que, o Quartel General (QG) da força-tarefa ficará na sede do Corpo de Bombeiros, na avenida João Corrêa, onde será centralizada todas as ações de logística, transporte e remoção de famílias, caso se faça necessário. Na parte da tarde, o prefeito Vanazzi deve percorrer as Casas de Bombas e se deslocar às comunidades ribeirinhas ao Rio dos Sinos para verificar a situação das famílias.


Segundo a Defesa Civil do município, choveu mais de 260mm nas últimas 96h e tem previsão de mais tempestades até sexta-feira (3), com estimativa de cerca de 600mm, de acordo com o boletim meteorológico da Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema). Em leitura realizada às 11h10 na régua da Rua da Praia, a Defesa Civil registrou que o nível do Rio dos Sinos é de 4,69m, em elevação de 3cm/h e status de alerta. O maior nível do Rio dos Sinos foi de 6,18m em 19 de junho de 2023.


Campanha de arrecadação de donativos


Na reunião pela manhã foi lançada a campanha de arrecadação de donativos para famílias que eventualmente precisarão de alimentos, fraldas descartáveis, repelentes, materiais de limpeza e de higiene pessoal. As doações poderão ser entregues diretamente na sede da Secretaria de Assistência Social (SAS) (rua São Joaquim, 600, Centro), das 8h às 17h.


Alerta para famílias com animais de estimação


A Secretaria de Proteção Animal (Sempa) orienta às famílias ribeirinhas ao Rio dos Sinos que, se eventualmente tiverem que sair de suas casas, e não tenham onde abrigar seus animais de estimação, que entrem em contato com a Guarda Civil Municipal (GCM) pelo telefone 153 ou acionem a Defesa Civil para ser efetuado o resgate.


Também é importante que os tutores dos animais em caso de emergência e que tenham que ser removidas para abrigos, se existir a possibilidade, levem seus animais, mas não deixem eles acorrentados.


Fonte: PMSL

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page