top of page
Buscar

Levantamento aponta alto risco para a dengue em São Leopoldo



Imagem: Romeu Finato/ PMSL.

A Secretaria da Saúde de São Leopoldo (Semsad) contabilizou os dados de mais um Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 31 de julho e 10 de agosto. O resultado constatado pela Vigilância Ambiental segue preocupante: a cidade apresenta alto risco para o inseto transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya. O LIRAa possibilita o diagnóstico dos locais mais propensos para a proliferação do mosquito.


A ação percorreu, por amostragem, todos os bairros do município, abrangendo mais de três mil residências. Das 228 amostras coletadas nas casas, 166 deram positivo para a dengue. O LIRAa anterior, realizado em maio, também apontou alto risco para a doença.


Em 2022, foram notificados 2,4 mil casos e quatro óbitos por dengue na cidade. Neste ano, mais 87 casos sem óbito. A secretária da Saúde, Andréia Nunes, pede para que a população intensifique o cuidado com água parada. “A dengue não tem relação com a sujeira. O mosquito gosta de água limpa. Por isso precisamos ter atenção com detalhes como o pote em que os animais de estimação tomam água, flores como bromélias, sem esquecer, é claro, da piscinas, garrafas e pneus que acumulam água da chuva”, ressaltou.


Andréia reafirmou que a Prefeitura cumpre seu papel de orientação cotidianamente. “Os agentes de combate às endemias percorrem todos os dias os pontos de mais delicados como floriculturas, ferros-velhos e cemitérios. No LIRAa, são feitas visitas domiciliares. No entanto, a maneira mais efetiva de combate ao aedes é evitar que ele se reproduza, ou seja, eliminando a água parada antes que se tornem criadouros”, reforçou.


O próximo LIRAa ocorrerá no mês de outubro. Até lá, as equipes da Vigilância seguem com as visitas de rotina nas residências e nos pontos estratégicos.


Trabalho permanente


Diariamente, pontos estratégicos, como borracharias, ferros-velhos, floriculturas e cemitérios são vistoriados por agentes. Nos locais onde há casos confirmados, ou até suspeitos, a Semsad realiza ações de orientação e aplicação de veneno no entorno.


A prática é chamada de Pesquisa Vetorial Especial (OVE), indicada pelo Ministério da Saúde como ação de bloqueio.


Denúncias


Moradores que tiverem denúncias de água parada devem contatar a Ouvidoria SUS pelo telefone 2200-0736, de segunda a sexta-feira, das 9h às 14 horas ou pelo e-mail ouvidoria.sus@saoleopoldo.rs.gov.br. Outra opção é o atendimento presencial no Centro Administrativo, na avenida Dom João Becker, 754, no Centro, das 9h às 14 horas.


Sobre o LIRAa


O Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) é uma metodologia recomendada pelo Ministério da Saúde para a determinação do Índice de Infestação Predial (IIP) do mosquito Aedes aegypti, de maneira rápida, auxiliando no direcionamento das ações de controle e a avaliação das atividades desenvolvidas.


Os bairros são agrupados em sete estratos, dos quais são sorteados os quarteirões a serem visitados pelos agentes. São inspecionados 20% dos imóveis de cada quarteirão sorteado para a coleta de formas imaturas do mosquito, larvas ou pupas.


Fonte: PMSL

0 comentário

Commentaires


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page