top of page
Buscar

Mais de 500 mil imóveis são afetados por desabastecimento de água no RS

O boletim emitido pelo Centro de Operações Integradas (COI) da Corsan às 9h30min desta quinta-feira (2) aponta desabastecimento total ou parcial em 48 municípios do Rio Grande do Sul, impactando 543 mil imóveis. Em 26 cidades, as ocorrências estão relacionadas a alagamento de unidades e estruturas operacionais e em outras 22 o abastecimento está comprometido por falta de energia elétrica.


As regiões mais impactadas são a Nordeste, Central e Sinos. Agora, o avanço das chuvas atinge também cidades das regiões Metropolitana e Missões. Conforme dados do sistema de monitoramento da Corsan, a região mais afetada na manhã dessa quinta é a Nordeste. São cerca de 200 mil imóveis desabastecidos em 20 municípios: Antônio Prado, Canela, Capela de Santana, Cruzeiro do Sul, Encantado, Flores da Cunha, Garibaldi, Gramado, Guaporé, Lajeado, Marques de Souza, Montenegro, Nova Petrópolis, Nova Prata, Putinga, São Marcos, São Sebastião do Caí, Serafina Corrêa, Taquari e Veranópolis, sendo 12 por alagamentos e 8 por falta de energia elétrica.


Na região Central, são 183 mil imóveis, de 15 municípios, com o fornecimento de água interrompidos: Agudo, Arroio do Tigre, Boqueirão do Leão, Candelária, Ivorá, Lagoa Bonita do Sul, Passa Sete, Restinga Seca, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepe, Silveira Martins, Sobradinho e Venâncio Aires. Em 9 deles, o motivo é a falta de energia elétrica e em outros 6, alagamentos.


Com o escoamento das águas das bacias dos Rios Caí e Taquari para regiões mais baixas, novas ocorrências ganham relevância nas cidades da Região do Vale do Sinos e Metropolitana, que somam 142 mil imóveis desabastecidos. Principalmente no Sinos, o abastecimento está comprometido por vegetação e resíduos que obstruem as tubulações na captação, e o tratamento pode ser dificultado pela alta turbidez das águas. A empresa está com equipes de prontidão para encaminhar, caso a caso, com emprego de equipamentos.


Reforço de equipes


Equipes da Corsan foram reforçadas e atuam em regime emergencial para prestar o suporte necessário até que a situação seja normalizada. A empresa também se colocou à disposição das operadoras de energia para contribuir com o restabelecimento da normalidade dos serviços.


Fonte: Correio do Povo


0 comentário

Comentários


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page