top of page
Buscar

Militar é preso por suspeita de matar morador de rua com tiro em Porto Alegre


Imagem: divulgação/ Metrópoles.

Um militar do Exército foi preso em flagrante por suspeita de matar a tiros um morador de rua na Avenida Cristóvão Colombo, no bairro Floresta, em Porto Alegre, na noite da última sexta-feira (4). Ele alega que foi agredido pela vítima e por outros homens.


Conforme a Brigada Militar, uma guarnição foi acionada por populares que relataram uma briga na Avenida Cristóvão Colombo, perto da Avenida Alberto Bins. Enquanto os moradores da região eram ouvidos pelos policiais, um tiro foi ouvido.


Os brigadianos fizeram buscas no entorno e flagraram um homem em fuga, com uma pistola na mão. Ao ser abordado, ele se identificou como militar e largou a arma.


A poucos metros do local, o morador de rua foi encontrado morto com disparo de arma de fogo. A identidade dele não foi confirmada, mas, segundo moradores da região, ele teria 38 anos.


O suspeito disse aos policiais que foi agredido por quatro homens ao sair da casa da mãe dele. Ele teria, então, ido à residência e retornado com a arma, uma pistola 9mm. Foi quando baleou o morador de rua. Os outros três não foram localizados.


O militar foi encaminhado ao Palácio da Polícia e em seguida levado pela Polícia do Exército a um quartel. O nome dele inicialmente não foi divulgado, nem a patente. No entanto, em nota a GZH, o Exército Brasileiro identificou o suspeito como o subtenente Jader Luís da Cás e informou que o militar se encontra atualmente detido no 3º Batalhão de Polícia do Exército. A 2° Delegacia de Homicídios de Porto Alegre vai investigar o caso.


Confira nota do Exército Brasileiro na íntegra:


O Comando da 3ª Região Militar informa que tomou conhecimento de uma ocorrência envolvendo um militar do Hospital Militar de Área de Porto Alegre, Subtenente Jader Luís da Cás, e moradores em situação de rua que se encontravam na região central da cidade.


Sobre o assunto, informa que o militar se encontra atualmente detido no 3º Batalhão de Polícia do Exército e que serão adotadas todas as providências civis e militares necessárias para o esclarecimento dos fatos e para apurar responsabilidades.


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page