top of page
Buscar

Morre João Donato, um dos principais nomes da Bossa Nova


Imagem: divulgação.

O músico João Donato, um dos principais nomes da Bossa Nova, morreu na madrugada desta segunda-feira (17), no Rio de Janeiro, aos 88 anos. O óbito ocorreu em razão de uma série de problemas de saúde, segundo familiares. Recentemente, ele teve uma infecção nos pulmões.

Pianista, acordeonista, arranjador, cantor e compositor, João Donato de Oliveira Neto fez parcerias com João Gilberto, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, entre outros grandes nomes da música nacional. Ao longo da carreira, de mais de 70 anos, ele expandiu os limites da MPB ao fundir jazz, samba e outros ritmos latinos e caribenhos.

Donato nasceu em 1934 em Rio Branco, no Acre. Na sua infância, ele costumava brincar de músico com flautas de bambu e panelas. Depois, recebeu de presente um acordeom de oito baixos e, mais tarde, um instrumento maior.


Em 1945, Donato se mudou para o Rio de Janeiro com a família, onde começou a tocar em festas do colégio no qual estudava. Ele iniciou a sua carreira profissional em 1949, como integrante do grupo Altamiro Carrilho e Seu Regional, com o qual gravou, naquele ano, um disco de 78 rotações contendo as canções “Brejeiro” (Ernesto Nazareth) e “Feliz aniversário” (Altamiro Carrilho e Ari Duarte).

Em 1953, formou seu próprio grupo, Donato e Seu Conjunto, com o qual lançou dois discos. Fez parte do grupo Os Namorados, gravando mais três discos. Em 1954, formou o Trio Donato, com o qual lançou um 78 RPM contendo as canções “Se acaso você chegasse (Lupicínio Rodrigues e Felisberto Martins) e “Há muito tempo atrás (J. Kern e I. Gershwin). Em 1956, mudou-se para São Paulo, onde atuou como pianista do conjunto Os Copacabanas e na Orquestra de Luís Cesar. Naquele ano, lançou, com o Donato e Seu Conjunto, um 78 RPM contendo as músicas “Farinhada” (Zé Dantas) e “Comigo é assim” (Luiz Bittencourt e José Menezes).

Ainda em 1956, gravou seu primeiro LP, “Chá dançante”, produzido por Tom Jobim para a gravadora Odeon. No repertório, as canções “Comigo é assim” (Luiz Bittencourt e Zé Menezes), “No Rancho Fundo” (Ary Barroso e Lamartine Babo), “Se acaso você chegasse” (Lupicínio Rodrigues e Felisberto Martins), “Carinhoso” (Pixinguinha e João de Barro), “Baião” (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira), “Peguei um Ita no Norte” (Dorival Caymmi), “Farinhada” (Zé Dantas) e “Baião da Garoa” (Luiz Gonzaga e Hervé Cordovil).

Em 1958, voltou para o Rio de Janeiro e passou a dedicar-se exclusivamente ao piano. Gravou duas faixas no LP “Dance conosco”: “Minha saudade”, seu primeiro sucesso, e “Mambinho”, ambas em parceria com João Gilberto. Nessa época, fez parte da Orquestra do Maestro Copinha, que se apresentava no Copacabana Palace, no Rio.

Em 1959, viajou para o México com Nanai e Elizeth Cardoso. Em seguida, transferiu-se para os Estados Unidos, onde residiu durante três anos. No país, atuou com Carl Tjader, Johnny Martinez, Tito Puente e Mongo Santa Maria. Excursionou com João Gilberto pela Europa.

Prêmios

Em 2000, foi contemplado com o Prêmio Shell de Música pelo conjunto da obra e participou do Free Jazz Festival, no Rio de Janeiro, obtendo sucesso de público e crítica. Em 2003, ganhou o Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte). Em 2004, foi contemplado com o Prêmio Tim pelo disco “Emílio Santiago encontra João Donato”.


Fonte: O Sul

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page