top of page
Buscar

Pegando fogo! Nova onda de calor deve atingir o Brasil em outubro



A forte onda de calor que acometeu o país na segunda quinzena de setembro deve voltar em outubro. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é de que as temperaturas fiquem acima da média para o mês na maior parte do Brasil.


O mês de outubro é conhecido por ser tipicamente quente, com registros de temperaturas extremas. Mas neste ano, a presença do El Niño pode levar o país a mais uma onda de calor, segundo mostra uma análise da empresa de meteorologia Climatempo.


É esperado que as temperaturas fiquem de 2°C a 3°C acima da média dos registros dos anos anteriores na maior parte do país – em estados das regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste –, e até 1°C acima da média na região Sul e no norte do Amazonas.

Áreas de Mato Grosso, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí e oeste da Bahia devem ser as mais afetadas, com temperaturas médias superando os 29ºC. Mas o calorão também deve atingir em cheio Goiás e o Distrito Federal.


Por outro lado, os dias consecutivos de chuva devem amenizar as temperaturas em algumas localidades do sul de Mato Grosso do Sul e parte do Sul do país. Para essas áreas, é esperado que os termômetros fiquem abaixo dos 20°C, ligeiramente abaixo da média para esta época do ano.


Onda de calor influenciada pelo El Niño


O fenômeno climático El Niño ocorre quando há um aumento anormal da temperatura superficial do oceano Pacífico na altura da linha do Equador, o que altera a evaporação da água e a circulação dos ventos, causando um efeito em cadeia no clima. Além de elevar os termômetros, o El Niño também deve provocar o aumento das chuvas nos estados do Sul do país e intensificar a seca no Norte e Nordeste.

Seca e chuva


A seca em parte do país continuará a preocupar em outubro. A previsão do Inmet é de chuva abaixo da média histórica nas regiões Norte e Nordeste.


Nos estados do Nordeste do país e no norte da região amazônica, o volume de chuva deve ser inferior a 70 milímetros. Já na faixa oeste e em áreas do sul da região Norte, a chuva pode ficar próxima e ligeiramente acima da média histórica, com previsão de 140 mm.


Para as regiões Centro-Oeste e Sudeste, a previsão do Inmet é de retorno gradual da chuva, principalmente em parte do Mato Grosso do Sul, São Paulo e parte de Minas Gerais, com volumes inferiores a 160 mm. Nas demais áreas, a tendência é de chuva abaixo da média, com acumulados inferiores a 100 mm.


Fonte: Portal Metrópoles

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page