top of page
Buscar

Rompimento parcial da Barragem 14 de julho, entre Bento Gonçalves e Cotiporã, não comprometeu estrutura

A Companhia Energética Rio das Antas (Ceran) afirmou nesta quinta-feira (9) que o rompimento parcial da barragem da Usina 14 de Julho não comprometeu a estrutura. Inspeções e avaliações foram feitas no local por especialistas e projetistas, que concluíram não ter indicativos de risco de colapso. 


De acordo com a nota, os trabalhos de verificação continuam sendo realizados, mas até o momento os estudos indicam que a barragem está estável e segura para as vazões. Além disso, a Ceran afirma estar no processo de recuperação da barragem, dos acessos e das instalações. Em caso de qualquer alteração do cenário atual, será emitido um comunicado. 


Trecho colapsado


Na última quinta-feira (2), a chamada ombreira, no lado direito da barragem, rompeu parcialmente por conta do aumento da vazão do rio e da forte chuva. No dia anterior, a Defesa Civil recebeu o alerta para iniciar o protocolo de segurança de evacuação dos moradores próximos à estrutura.


O nível do rio chegou a ultrapassar os 23 m.


Fonte: GZH

0 comentário

Comentários


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page